A importância do Estado Laico na garantia dos direitos fundamentais de minorias

Citation
, XML
Autores
FONTE: http://www.plc122.com.br/importancia-estado-laico-na-garantia-dos-direitos-fundamentais-de-minorias/#ixzz1UXv1Zb5C

Por Marcelo Gerald

Eu comecei a escrever sobre o Estado Laico durante a semana, e dado a quantidade de fatos que desrespeitaram a laicidade nos últimos meses, o que era para ser um artigo acabou virando três.

Neste primeiro texto, eu pretendo discutir o risco contra o direito das minorias, sobretudo a LGBT, que é a mais ameaçada no momento, no segundo, o risco contra a liberdade de todos, inclusive de religiosos; e no terceiro, o papel que o discurso discriminatório tem para o aumento da violência.

Veja essa coletânea de matérias e vídeos sobre a homofobia
e os direitos dos homossexuais no Brasil:



A luta dos fundamentalistas contra as minorias.

Desde o retorno da democracia ao Brasil, oficialmente em 1985, o Estado democrático não sofria tanta intervenção de um grupo religioso como tem ocorrido desde as eleições de 2010. Parece que uma caixa de Pandora foi aberta.

O que se observa é uma sede de poder.

Poder conquistado de forma autoritária através da imposição de  preceitos.

Alguns tentam derrubar qualquer pensamento e desmoralizar qualquer pessoa, que defenda a liberdade ou Direitos de todos, como foi observado na recente campanha de alguns fundamentalistas que acusavam o Deputado Federal Jean Wyllys do PSOL de perseguir cristãos.

É muito fácil eleger minorias como culpadas de todos os problemas sociais. Primeiro porque é o lado mais fraco da sociedade, segundo porque muitas vezes tem seus direitos usados como moeda de troca na mão de políticos, que por vezes negociam direitos para acobertar sujeira e corrupção.

A liberdade de Expressão que vale somente para alguns.

Antes de qualquer coisa, deixo claro que não tenho nada contra a fé de ninguém. É necessário deixar isso claro SEMPRE porque os defensores da “liberdade de expressão”, sobretudo os fundamentalistas evangélicos, não aceitam críticas, e distorcem e fazem o maior estardalhaço em qualquer vírgula ou fala que der margem para que nos acusem de estarmos contra a liberdade deles, liberdade que só existe para alguns: somente eles podem se manifestar, qualquer crítica é chamada de mordaça.

Também esclareço que nem todo evangélico concorda com isso. Um ótimo exemplo vem do pastor Godim, que após causar polêmica com seu texto “Tenho medo de um Estado Evangélico”, declarou ao jornal “O Povo”:

“Em um estado laico, a lei não pode marginalizar ou distinguir homens ou mulheres que se declarem homoafetivos. Há que se entender que num estado laico não podemos confundir teologia, convicções pessoais, com o ordenamento de leis de um país. Não podemos impor preceitos religiosos para toda a sociedade civil. Se os preceitos são meus, você tem o direito de não adotá-los. Foi assim que me posicionei sobre essa questão do STF, que, a meu ver, agiu corretamente garantindo o direito de um segmento de nossa sociedade.”

Temo que quando a sociedade se dê conta do quanto estamos tendo nossa liberdade cerceada seja tarde.

Dilma Roussef, em seu discurso de posse, não citou LGBTs, mas deixou claro que lutaria para tornar o Brasil num país  que respeita às diferenças e de maior igualdade social. O governo Lula tinha como lema “Brasil um país de todos” e o governo do tucano FHC, “Trabalhando por todo o Brasil”.

Nenhum dos projetos de governo, pelo menos em tese, abriu espaço para que uma minoria fosse discriminada em prol de um grupo dominante, ideologia ou religião, mas no momento de garantir o direito de todos e frear a interferência de religiosos, todos estes governos foram e estão sendo pouco firmes.

Concordo que quando algum avanço ou direito seja garantido toda a sociedade deva ser ouvida, mas nem tudo é negociável: Direitos humanos, a dignidade dos nossos brasileiros e brasileiras, assim como a igualdade de direitos jamais poderiam ser postas na mesa de negociação. Mesmo porque a Constituição Federal declara que todos são iguais perante a lei e desiguais no limite da sua desigualdade. O que falta é apenas fazer valer o que está no texto constitucional.

Nenhum grupo, seja ele majoritário, ou minoritário, pode se colocar como sendo superior a outro. Isso se configura racismo e é exatamente o que vem ocorrendo no Brasil: a liberdade de expressão vem tendo seu real sentido distorcido para que se possa discriminar.

O curioso é que o que os fundamentalistas mais repetem, inclusive aqui no site, é que Jesus ama o pecador, mas não ama o pecado. Eu não farei o jogo – ao meu ver sujo – que muitos deles fazem, de dizer que tem um amigo gay para justificar que não seriam homofóbicos. Não direi, nesse artigo, se tenho ou não amigos evangélicos, esse dado, assim como a minha crença, não devem importar.

Mas faço questão de contar algo pessoal: como foi que intensifiquei meu cyber-ativismo, que posteriormente acabou influenciando minha vida e o ativismo fora da rede.

Foi através da leitura de comunidades fundamentalistas evangélicas no Orkut que percebi o crescimento do fundamentalismo cristão no Brasil.

Se existe um dia que foi um marco divisor para mim, foi quando vi, na comunidade de um pastor, links para que fizessem denúncias em massa contra todos moderadores e membros ativos da Homofobia Já Era (HoJE). Na época a moderação da comunidade era aberta e, eu me perguntava como é que as pessoas, alvo de tamanha perseguição moral, aguentavam e passei a admirá-las.

Ironia do destino para os que perseguiam, é que acabaram somando mais um do lado oposto. Mas o que mais me chocou e de fato me emocionou, foi ler, nesta mesma comunidade, o texto de um garoto que deveria ter uns 12 anos, pregando a morte de homossexuais.

Eu diria que este evento marcou o momento que acordei para uma realidade coberta de intolerância e de pessoas que usam a fé para promover a discriminação.

Muitas pessoas não levam a sério o que se diz nestas comunidades, dizem que é coisa de gente à toa, de adolescentes, mas comecei a ver que não podemos ignorar quando ouvi e li as mesmas frases de intolerância, o mesmo pensamento irracional vindo de Deputados Federais e Estaduais. Foi aí que constatei que de fato há um projeto de Poder e manipulação através das redes sociais.

Outra coisa que ficou claro com o passar do tempo é que eles não são tantos quanto parecem, mas são obstinados, uma mesma pessoa do lado fundamentalista é capaz de criar diversos perfis e e-mails com o objetivo de postar em toda e qualquer matéria que envolva temas LGBTs nos grandes jornais, videos do youtube, comunidades do Orkut, Facebook e Twitter, desta forma eles parecem muito mais do que são e inibem a sociedade.

Criam uma falsa impressão que todos estão com eles.

A invisibilidade dos LGBTs buscada por fundamentalistas

Há no Brasil a clara tentativa de colocar uma mordaça a todos homossexuais e a todos que defendam a causa, mesmo que simpatizantes, a perseguição aos direitos LGBTs ficou clara com o PLC122 e se intensificou com o kit anti-homofobia.

Os que acusavam injustamente que o projeto feria liberdade de  expressão  nunca aceitaram negociar de fato.

A prova disso está no histórico do PLC122 basta ler e verá que tudo que poderia ceder foi concedido e o texto acordado, o de Fátima Cleide é totalmente ignorado, até hoje como se mal existisse.

O texto não fere a liberdade de expressão e garante a criminalização da homofobia, sem que se crie qualquer privilégio a  LGBTs. Para aprofundar leia: Texto atual do PLC122 já atende a Bancada Religiosa.

Por que ignoraram este texto? Só posso concluir não queiram que a homofobia fosse criminalizada de fato por isso sempre bateram no texto original do projeto, pra que não tivesse andamento algum.

A má fé foi tanta que Marta Suplicy na tentativa de atender a bancada evangélica aceitou incluir no projeto que o discurso dentro da igreja seria permitido, que não seria considerado discriminação, o que ao meu ver era totalmente desnecessário, uma vez que a liberdade de crença já é garantida na Constitição Federal.

O problema que ao incluir que o discurso religioso contra a homossexualidade poderia existir a lei passaria a liberar o discurso contra negros e judeus e a todas religiões, o que seria claramente inconstitucional, quem chamou atenção para este  fato foi a comunidade judaica:

“A liberdade de expressão não pode ser absoluta. A liberdade de expressão pode entrar em choque com valores da sociedade. Mais uma vez esse conflito, que envolve padres, rabinos, pastores, xeiques. Se podem ou não falar sobre muitos assuntos, essa liberdade não pode ser ilimitada. É preciso tomar cuidado. Sermões e pregações contra homossexuais, judeus, nordestinos… É péssimo, é terrível. É um desafio velho: fomentar a liberdade de expressão e colocar limite. Acho prudente que a senadora repense a inclusão dessa emenda – disse o rabino Schlesinger”.

Alguns defenderam que a manifestação pacífica de pensamento não agrediria a Constituição, mas que manifestação pacifica prega a discriminação contra um grupo?

Uma coisa é certa, qualquer um que usar o mesmo discurso, as mesmas palavras que alguns pastores usam contra homossexuais contra religiosos, negros ou judeus será preso ou no mínimo respenderá um processo que acarretará indenização na esfera civil. Que discurso pacífico é este que coloca gays como sendo inferiores ao restante da sociedade?

Este fato apontou que para alguns não é aceitável discriminar judeus e negros, mas homossexuais  PODE!!!

É como se homossexuais fossem menos humanos que toda a população e pior parte da comunidade LGBT, inclusive alguns  ativistas cederam rapidamente a este discurso. Passaram a aceitar a aprovação de qualquer texto, mesmo que legalmente não tivesse efeito algum. daí se iniciou uma forte campanha por um projeto substitutivo ao PLC122 apelidado de Lei Alexandre Ivo.

Creio que desumanizam tanto a homossexualidade, que muitos passam a achar natural e aceitável serem menos humanos que o restante da sociedade.

Este projeto fundamentalista de Poder coloca células em todas esferas do governo Federal, governos Estaduais, prefeituras, tenta tomar conta de nosso Judiciário e coloca  nosso Legislativo com um dos mais conservadores do nosso continente.

Um exemplo dentro da esfera municipal vem de Rio Preto – SP, onde projeto proposto pelo evangélico Oscarzinho Pimentel (PPS) pede a anulação da lei municipal 8.642, de 2002, que pune os crimes de discriminação contra os homossexuais.

Outro exemplo vem de Niterói – RJ a câmara de vereadores de lá posou de tribunal do santo ofício e fez uma moção contra Frei Betto, simplesmente porque ele defendeu o direito dos casais homossexuais em artigo. O texto da moção cita trechos da Bíblia.

Fundamentalistas tentam também limitar o direito da mulher ao corpo, querendo obrigá-las inclusive que gerem filhos fruto de estupros e em casos que é certeza absoluta que a criança morrerá segundos após o nascimento.

Sobre direitos LGBTs querem limitar tudo, direito de demonstrar afeto em público, de casar, adotar, receber pensão, qualquer tipo de reconhecimento.

Recentemente o Deputado Reinaldo Fonseca (PR-DF) tentou barrar a declaração conjunta do Imposto de Renda a casais homossexuais.

O curioso é que estas mesmas pessoas acusam gays de promíscuos, mas querem negar qualquer reconhecimento que lhes garanta manter relacionamentos com dignidade e que garanta direitos comuns a todos cidadãos e cidadãs.

Para entender o pensamento de um fundamentalista melhor deixar eles mesmo se manifestarem.

Postagem de leitor nesta semana aqui no site:

meus queridos Deus criou macho e femea por isso temos que nos conscientizar disso precisam mudar a mente de vcs, pois Cristo ama a cada um de nós.sou contra a pl122

“Isso é um absurdo. Deus criou homem para ficar com mulher quando alguem me mostrar onde esta escrito na biblia que homem pode ficar com homem eu mudo de ideia. Isso não existe é um vergonha para a sociedade, isso é contra a nossa moral.Tu vai passear com teu filho e tua mulher e tem 2 homens se beijando e tu ache aquilo normal, a pelo amor de Deus. Coloque 30 “boioloens” numa ilha pra tu ver oque acontese, morre tudo 70 anos depois não tem mais niguem.Isso é desumano não como ter procriação e querem que agente não fale nada? na para gay eles esculacharam sacaniaram tradições catolicas e evangelicas. E quando criticamos desses “bichas” eles querem ter razão por favor né. Deus não vai ter piedade de nenhum de voces, no dia do julgamento nós veremos quem tem razão. Católicos e Evangélico ,temos que nos unir para evitar o PL 122″

O que se observa nestas falas é que eles não querem que a homofobia seja criminalizada, mas sim obrigar homossexuais a virarem heteros.

Não falta exemplos nas redes sociais, sobretudo após o discursos discriminatórios de Bolsonaro e a Deputada Myrian Rios sem base alguma afirmar  que todos gays seriam pedófilos, a deputada carioca parece ignorar que a maioria dos estupros contra crianças e adolescentes acontece dentro de casa e pelo próprio pai, ou padrasto. Imputar a todos homossexuais a pedofilia não deixa de ser uma espécie de racismo, pois é como se ela se colocasse como um grupo superior, neste caso cristão, detentor da moral e dos bons costumes contra todos homossexuais, neste caso criminosos, já que pedofilia é crime.

O que chama a atenção no caso de Myrian Rios é que o que ia ser votado era apenas um direito básico já implícito na Constituição do Rio de Janeiro, que é a proibição de discriminar. A mesma proibição que está clara na Constituição Federal e nos tratados e convenções do qual o Brasil faz parte, a deputada portanto não pode discriminar funcionários por causa de sua orientação sexual como pregou dentro da ALERJ.

“O Orgulho de ser Homofóbico”

Os discursos contra homossexuais se intensificaram com a suspenção do  kit anti-homofobia e ganhou mais força com a aprovação do Dia do orgulho hetero na cidade de São Paulo, orgulho que na verdade deveria se chamar orgulho homofóbico, pois a maioria que o defende nas redes sociais, defende também nazismo, racismo machismo e homofobia.

Seria o início de um Orgulho Nazista com desculpa de moral cristã?

Fiquei na dúvida como seria a parada hetero e o dinheiro gasto pela prefeitura paulistana. A prefeitura irá dar aulas de religião, moral e bons costumes? Irá orientar gays a toda sociedade que ser gay é errado e ser hetero é moralmente certo?

A prefeitura irá reforçar o caráter de seus cidadãos baseada em preceitos cristãos?

Fica a pergunta o que o caráter de um homem ou mulher teria a ver com a sua orientação sexual.

Eu imaginei como a prefeitura fará no seguinte exemplo:

(é apenas um exemplo, não estou defendendo o gay “ limpinho” em contrapartida ao hetero “porco”)

Caio é homossexual leva a vida corretamente trabalha e paga seus impostos, dirige corretamente, não perturba seus vizinhos, já Pedro é hetero, avança no sinal vermelho , desrespeita leis, perturba seus vizinhos, sonega impostos, é racista e homofóbico.

No dia do orgulho hetero a prefeitura irá ensinar ensinar Caio a ser como Pedro em seus erros? Ou pior irá propor que Caio deixe de ser homossexual?

Para quem achar exagero esta colocação recomendo que leia a justificativa homofóbica-cristã do vereador Apolinário – DEM. A proposta é totalmente opressora e chama de liberdade, o “direito” de discriminar e de impedir qualquer manifestação de afeto entre homossexuais e na lei ainda diz que a prefeitura paulistana deverá investir dinheiro público para preservar a moral, que pelo texto seria a cristã e hetero. Trechos da justificativa:

“Os homossexuais dizem que são discriminados pela sociedade, quando na verdade são eles que discriminam aqueles que não concordam com suas opções sexuais.
Pergunto: É normal duas pessoas do mesmo sexo se beijarem em locais público ou na televisão?

Será que os homossexuais entende como direito à liberdade, dois bigodudos entrarem em um restaurante e ficarem se beijando sem respeitar os demais clientes daquele estabelecimento?

A própria justificativa da lei ofende a lei paulistana contra homofobia.

Lei Estadual nº 10.948 em vigor, que garante:

Artigo 1º – Será punida, nos termos desta lei, toda manifestação atentatória ou discriminatória praticada contra cidadão homossexual, bissexual ou transgênero.

Artigo 2º – Consideram-se atos atentatórios e discriminatórios dos direitos individuais e coletivos dos cidadãos homossexuais, bissexuais ou transgêneros, para os efeitos desta lei:
I – praticar qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica;

II – proibir o ingresso ou permanência em qualquer ambiente ou estabelecimento público ou privado, aberto ao público;

VIII – proibir a livre expressão e manifestação de afetividade, sendo estas expressões e manifestações permitidas aos demais cidadãos.

O curioso que aquilo que os fundamentalistas mais temem, que é a liberdade de manifestar afeto em público dentro do Estado de São Paulo já é garantido a  todos cidadãos, seja ele homossexual, bissexual ou heterossexual.

Isso derruba qualquer mentira de que  se o PLC122 fosse aprovado homossexuais dariam beijos quentes em igrejas, pois o mesmo artigo que causa alvoroço nos fundamentalistas existe na lei paulista em vigor.  A lei procura garantir que tudo que é permitido a heteros seja permitido a homossexuais, assim como todas as limitações. Se hetero não pode manifestar afeto em certo local, homossexual também não pode. Exemplo dentro de uma igreja.

Observe que o artigo 2 da lei paulista possui texto bem parecido ao artigo 5 do PLC122 defendido por Iara Bernardi e é o artigo que foi mais acusado de inconstitucionalidade pelos fundamentalistas por reprimir qualquer tipo de discriminação de ordem moral, filosófica ou psicológica.

O que se conclui disto? A população foi enganada mais uma vez, nem mesmo o PLC122 original era inconstitucional.

Outra questão que se tira disto é porque as leis estaduais não são mais utilizadas, se fossem amplamente usadas em processos e divulgadas certamente os homofóbicos não teriam o espaço que estão conquistando.

O texto que institui o dia do Orgulho Hétero na capital paulista é também evidentemente inconstitucional, como apontou parecer do CADS/SP, órgão ligado a prefeitura, pois oprime e rebaixa um grupo social, afronta o princípio da dignidade humana e ajuda a promover discriminação com uso de dinheiro publico.

Não pretendo aprofundar muito no porquê de heteros não precisarem de um dia para se orgulhar, já que esta orientação jamais sofreu perseguição.

Temo que a seguir virá o Orgulho Branco com a desculpa descabida de que temos que promover a igualdade entre todos.

Muitas pessoas de boa fé caem neste discurso manipulador, estas pessoas precisam refletir que tipo de discriminação brancos e heteros sofreram ao longo de nossa história que  justificassem um dia para terem Orgulho, ou seja pra dizer que não têm vergonha da cor de sua pele e de sua orientação sexual.

Por acaso é comum homens brancos e heteros levarem lâmpadas na cara ou serem agredidos? Ahh sim, isso acontece quando estes são confundidos por algum motivo com homossexuais.

Observe trecho da lei que denuncia a mistura de religião com o Estado:

Art. 3º – O Executivo envidará esforços no sentido de divulgar a data instituída por esta lei, objetivando conscientizar e estimular a população a resguardar a moral e os bons costumes.
Art. 4º – As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas, se necessário.

A lei deixa claro que moral e bons costumes pertencem à heterossexualidade e à moral cristã.

Pelo que diz na lei e o que os defensores da mesma pregam nas redes sociais dá pra imaginar que é esta a imagem que teremos no dia do Orgulho Hétero:

Foto da manifestação pró Bolsonro que aconteceu no Vão Livre do MASP.

No protesto pró-Bolsonaro vários manifestantes foram detidos, inclusive um dos acusados de ter jogado bomba na Parada LGBT de São Paulo. Leia mais e veja videos no blog do Tsvkko.

Não compreendo onde estaria a conveniência social para que uma lei deste tipo seja sancionada e por isso espero que o prefeito Kassab vete.

Muitos políticos tem se consolidado com a bandeira CONTRA a causa gay e dizem defender a família e a moral.

Que família é esta que pessoas passando fome, hospitais e escolas deficitários, políticos corruptos, tudo isto importa menos que impedir que um casal gay tenha plenos direitos e seja feliz?

E no mais já é entendimento do Judiciário que  o conceito de família é amplo e não limitado como querem alguns religiosos.

A presidenta Dilma suspendeu o kit anti-homofobia e o programa “ Escola sem homofobia” atendendo pedido da bancada evangélica. O programa visava combater o bullying e o preconceito nas escolas. O kit sofreu tamanha campanha difamatória que não é difícil encontrar pessoas inteligentes e razoavelmente esclarecidas contra o programa, e também relato de  professores e de ativistas que após a suspensão a violência e o bullying contra adolescentes gays nas escola aumentaram.

Outro flagrante de inconstitucionalidade e e de intervenção do fundamentalismo evangélico aconteceu no Acre, a campanha difamatória e mentirosa contra o kit anti-homofobia  rendeu a censura a exibição do curta “Eu não quero voltar sozinho” que conta a história de um adolescente que se descobre gay. O curta foi acusado de fazer parte do kit anti-homofobia.

O curioso é que os erros cometidos, como esta censura ao curta e a suspensão do kit anti-homofobia não foram corrigidos, mesmo depois de esclarecimentos prestados

É necessário que o governo retome o projeto “Escola Sem Homofobia” com urgência, sob risco de penalizar e comprometer a educação de centenas de adolescentes LGBTs.

A campanha contra a causa LGBT tem funcionado assim: Inventa-se mentiras e se repete à exaustão, até que todos acreditem, até mesmo alguns ativistas.

Outros ativistas cedem com medo de serem acusados de radicais, ou como dizem “ gayzistas” (sic) se radical for lutar por mudanças e não aceitar esta opressão fascista não vejo problemas algum em ser radical.

A estratégia lembra bem a campanha dos nazistas contra judeus. O objetivo principal é desumanizar um grupo social e tornar aceitável qualquer tipo de discriminação. É como se quisessem obrigar os homossexuais à invisibilidade, ou que se tornem heterossexuais.

Hitler tentou várias experiências nesse sentido com a cor da pele e dos olhos de judeus.

O objetivo era alcançar uma raça perfeita, a ariana: Todos loiros, de olhos claros e heteros, uma raça sem diversidade.

Intervenção em Empresas Privadas

Os fundamentalistas não se contentaram com a intervenção apenas nas esferas do governo, até mesmo a novela global Insensato Coração, que faz uma campanha brilhante contra o preconceito estas pessoas tem feito pressão para a retirada dos homossexuais do quadro de personagens e parece que deu resultado, pois as personagens estão sendo assassinadas na trama.

A novela que antes mostrava a vida de um casal gay, agora mostra somente a violência homofóbica, não deixa de ter um lado positivo esta abordagem, mas ao negar mostrar afetos entre homossexuais passa para a sociedade a ideia de que estas pessoas são inferiores e não tem relações completas e afetivas, se uma relação não é completa, não existiria em tese amor. Passa assim ser mais fácil não aceitar , não reconhecer direitos e discriminar estas pessoas.

A militância LGBT tem tanto medo de ser chamada de Ditadura, que deixou a Ditadura fundamentalista avançar.

E esta só não avança mais porque encontra freio no Judiciário. E mesmo nele tem encontrado células de apoio, como foi no caso do juiz evangélico que anulou por duas vezes, uniões entre pessoas do mesmo sexo e desrespeitando a decisão do STF. E da mesma forma que foi feita uma campanha difamatória contra o PLC122, agora fazem campanha contra o Supremo alegando que a corte passou por cima do Legislativo e legislou. O STF apenas interpretou a Constituição, mas a tática da repetição de inverdades é tão eficaz que já convence estudantes de Direito e alguns juristas.

Outro caso recente no Judiciário que se destaca na mistura de religião, desta vez católica com Estado foi o do jovem que bateu o carro em uma igreja da Bahia e  teve como punição a obrigatoriedade de frequentar missa. Agora o Estado escolhe qual a religião devemos seguir?!

Um evangélico, espírita, agnóstico, ou ateu será obrigado por sentença a frequentar igrejas?

Gostaria de fato que estas pessoas refletissem sobre o que vem fazendo, enquanto este discurso de ódio vem crescendo e religiosos se unem numa cruzada contra LGBTs na marcha por Jesus, homossexuais buscam aceitação e reconhecimento de seus direitos. De um lado temos estas pessoas atrasando o avanço da nossa sociedade e de outro pessoas estão sendo feridas e mortas dia sim, dia não, o que coloca o Brasil em posição alarmante: o primeiro em números de mortes por homofobia do mundo.

Os fundamentalistas sempre usaram a tática tacanha de colocar a culpa no grupo discriminado, a culpa seria dos homossexuais que dão pinta, que provocam, esta tática foi usada para justificar os ataques do ano passado na Avenida Paulista e pasmem deu certo!

O juiz soltou os agressores e hoje sabemos que o primeiro rapaz agredido era hetero! Sim ele é hetero, não poderia portanto ter dado pinta como homossexual, nesta mesma semana outro rapaz hetero foi agredido no Rio ao ser confundido como homossexual.

Ainda faltou citar o caso do pai e filho  confundidos como sendo um casal homossexual e o pai teve uma de suas orelhas decepada. *

É a intolerância atinge a todos.

Se antes marcavam homossexuais com a estrela rosa do nazismo agora querem deixar marcas no corpo de qualquer pessoa que supostamente seja homossexual.

Garantir o Estado Laico significa garantir o Direito de todos. O Brasil tem fama de ser o país da tolerância religiosa e da diversidade cultural. Será que estamos mudando de cara num processo de endurecimento de ideias de Direita ultra conservadora?

O futuro da criminalização da homofobia no Brasil é incerto, a atual relatora, Marta Suplicy já deixou claro a intenção de concorrer à prefeitura paulistana e no lugar dela ficará, caso isso ocorra, Antonio C. Rodrigues do PR, que segundo a FOLHA foi um dos que votaram a favor do orgulho Hétero.

São Paulo, Brasília, Curitiba e Rio De Janeiro irão marchar pelo Estado Laico, nunca antes houve tanta necessidade da sociedade ter consciência dos riscos danosos da mistura entre Estado e Religião.

As garantias de liberdade religiosa e do Estado Laico impedem que concepções morais religiosas guiem o tratamento estatal dispensado a direitos fundamentais, tais como o direito à dignidade da pessoa humana, o direito à autodeterminação, o direito à privacidade e o direito à liberdade de orientação sexual.”  (ministro Marco Aurélio do STF)

*Marcelo Gerald é psicólogo, ativista, blogueiro da equipe do Eleições HoJE.

* Apos este texto ter sido publido mais um hétero foi agredido e desta vez assassinado.

Marx Nunes Xavier, de 25 anos, foi morto quando tentava apaziguar e impedir que um homossexual fosse agredido. Na matéria há nomes de diversas pessoas brutalmente assassinadas na Paraíba em crimes envolvendo homofobia neste ano.

  1. Forró de plástico
  2. Forró
  3. O Forró e o Plástico
  4. Um papo sobre forrós de plástico, cultura e pseudo-intelectuais
  5. Forró de Plástico. Lixo Made in Nordeste
  6. João Gonçalves
  7. Biliu de Campina
  8. Marinês
  9. The Beatles
  10. Luiz Gonzaga
  11. O Maior São João do Mundo
  12. Jabá
  13. 100 Maiores Músicas Brasileiras
  14. Direitos humanos
  15. Declaração Universal dos Direitos Humanos
  16. John Lennon
  17. Cultura de paz
  18. Aung San Suu Kyi
  19. Chico Xavier
  20. Harvey Milk
  21. Mahatma Gandhi
  22. Zilda Arns
  23. Madre Teresa de Calcutá
  24. Chico Mendes
  25. Nelson Mandela
  26. Margarida Maria Alves
  27. Dorothy Stang
  28. Dalai Lama
  29. The U.S. vs. John Lennon
  30. Paz
  31. Nobel da Paz
  32. A música dos valores perdidos – “TEM RAPARIGA AÍ?”
  33. Portal: Campina Grande
  34. Campina Grande
  35. O Maior São João do Mundo
  36. Carnaval
  37. 20° Encontro da Nova Consciência – PROGRAMAÇÃO COMPLETA 2011
  38. Saravá, Dom Pelé! – 19° Encontro da Nova Consciência
  39. Sala de imprensa – 20° Encontro da Nova Consciência (2011)
  40. Como Chegar ao Encontro da Nova Consciência – MAPA DA CIDADE
  41. Festival de Inverno de Campina Grande
  42. SESC Paraíba
  43. Encontro da Nova Consciência – Exemplo Maior de Amor, Tolerância, Fraternidade, Sabedoria e Democracia
  44. Museu de Luiz Gonzaga
  45. Teatro Municipal Severino Cabral
  46. A Nova Era e a Nova Ordem Mundial – no Fantástico!
  47. Encontro Para a Nova Consciência – Exemplo Maior de Amor, Tolerância, Fraternidade, Sabedoria e Democracia
  48. História de Campina Grande
  49. O Encontro da Consciência Cristã é mesmo exemplo de uma Consciência Cristã?
  50. Evangélicos em Crise: Escândalos na igreja institucional
  51. Estado laico – por Leonardo Boff
  52. Mentes Brilhantes em busca da Nova Consciência
  53. Qual é a idéia mais perigosa na religião?
  54. “Cuidado com os burros motivados” – Roberto Shinyashiki
  55. Pela Paz no Tibet
  56. O Evangelho Segundo São Dawkins
  57. PARE DE USAR SACOS PLÁSTICOS! Salve a Natureza!
  58. A Ciência e a Fé
  59. Cartografia da saudade
  60. Ciência, fé e credulidade excessiva
  61. Nehemias Marien – Carta de Eglé Marien (vídeo)
  62. O semeador de Idéias – Fritjof Capra
  63. CAMPINA GRANDE NÃO PODE SER UMA NOVA SALEM
  64. ESCOLHENDO O FUTURO (Edmundo Gaudêncio)
  65. Encontro para a Nova Consciência: A Grande Celebração Brasileira da Diversidade!
  66. A verdadeira jihad – E o XV Encontro da Nova Consciência
  67. O que é holístico?
  68. O Cristianismo e a Nova Consciência
  69. CONTATOS e COMO ACHAR O EVENTO
  70. PATROCINE o Encontro da Nova Consciência
  71. Canal de Vídeos – Encontro da Nova Consciência
  72. NOVA CONSCIÊNCIA – CURSOS, VIVÊNCIAS e OFICINAS (2011)
  73. O que é o Encontro da Nova Consciência?
  74. ABUSOS de alguns líderes EVANGÉLICOS – Revista Época
  75. A Lua, O Papa, O Diabo e uma Nova Consciência
  76. Ser Gay é UM DIREITO e não uma opção! – Seja a favor do PLC 122/2006
  77. Lavagem Cerebral – Saiba como funciona e mantenha-se à salvo
  78. Criacionismo X Charles Darwin (Evolução) – Crer é igual a ver?
  79. “EU SOU O CAMINHO, A VERDADE, A VIDA” – Uma análise das representações sociais que os evangélicos fazem sobre os adeptos da Nova Era.
  80. Freedom From Religion Foundation – pela separação entre a Igreja e o Estado
  81. Anticalvinismo brasileiro: A expansão negativa da Teologia da Prosperidade
  82. O Conflito da Paz: A disputa de Saberes e Poderes no Encontro da Nova Consciencia
  83. DEMONIZAÇÃO E INTOLERÂNCIA RELIGIOSA
  84. Manifesto de uma nova consciência (Blog Consciência Eferverscente)
  85. Severn Suzuki – Eco 92. O discurso que calou o mundo (vídeo)
  86. Dois pensamentos que não creem na existência de Deus
  87. Processos de Reciclagem de plásticos – Reciclar é viver!
  88. John Lennon e a Cultura de Paz
  89. Quanto custa salvar a natureza ? (Revista Planeta)
  90. Fundamentalismo Cristão
  91. Breve diálogo entre o teólogo brasileiro Leonardo Boff e Dalai Lama
  92. O Cristianismo e a Nova Consciência – Marcelo Barros
  93. As Falácias da Reversão Sexual – HOMOFOBIA
  94. A Biblioteca de Alexandria – Carl Sagan
  95. A EDUCAÇÃO HOLÍSTICA PARA A PAZ – Pierre Weil
  96. Serenões: Consciências Superevoluídas
  97. Revista Almanaque Brasil valoriza o Encontro da Nova Consciência
  98. Homofobia – Não te deitarás com varão, como se fosse mulher; abominação é. (Levítico 18.22)
  99. Nova Iorque recordou John Lennon juntando centenas de pessoas no Central Park
  100. Polêmica – “Não acreditar em Deus é um atalho para a felicidade”
  101. A Terra em Miniatura (The Miniature Earth)
  102. Frei Beto: A Bíblia e os gays – Líder católico defende PLC 122
  103. Professora Amanda Gurgel silencia secretária da Educação e deputados
  104. Brasil sobe nove posições e ultrapassa EUA em ranking global da paz
  105. Pelo fim dos preconceitos no Brasil – Carlos Ayres Britto
  106. Mentes Brilhantes em busca da Nova Consciência
  107. A importância do Estado Laico na garantia dos direitos fundamentais de minorias
  108. Encontro para a Nova Consciência: A Grande Celebração Brasileira da Diversidade!
  109. Lista dos Ilustres Palestrantes da Paz – Nova Consciência
  110. A verdadeira jihad – E o XV Encontro da Nova Consciência
  111. Salve o bloco da nova conciência – Fogo Intolerante
  112. ENTREVISTA COM NEHEMIAS MARIEN: O PASTOR QUE ACEITA O ESPIRITISMO
  113. Encontro da Nova Consciência