Ser Gay é UM DIREITO e não uma opção! – Seja a favor do PLC 122/2006

Subtítulo

Citation
, XML
Autores

O Brasil é um dos 10 países do mundo com o maior índice de violência contra homossexuais. Recentemente surgiu uma discussão em listas de debates na internet a respeito de se fazer um plebiscito para o PLC 122/2006, aquele de autoria da ex-deputada do PT Iara Bernardi e que criminaliza a homofobia em todo o território brasileiro. Na verdade o que se pretende é fazer um complemento a lei do racismo e incluir os crimes por homofobia. Não cabe àquelas pessoas que não são vitimas de homofobia decidirem se o grupo GLBT deve ou não ter lei que o proteja judicialmente, pois se trata de direitos humanos e de uma obrigação do Estado em proteger as suas minorias. Porém, é necessário e urgente fazer o próprio público LGBT tomar conhecimento e posse do PLC 122. Alguns grupos religiosos já colaram todo o tipo de peça no PLC 122: lei da mordaça, ditadura gay, inconstitucional, lei do diabo e sem contar a perseguição que fazem a senadora Fátima Cleide, atual relatora do projeto.

Conheça a lei neste link:
https://www.naohomofobia.com.br/lei/index.php

Você tem filhos homossexuais e quer aprender a lidar com essa situação?
Informações:
http://www.gph.org.br/ Site do Grupo de Pais de Homossexuais

ONG identifica 78 direitos negados aos gays (clique para abrir)


O Amor é que é essencial, o Sexo é só um acidente, pode ser Igual ou Diferente
(Fernando Pessoa).

“Para mim, o amor é o contrário da morte. Por isso não tenho medo de morrer. Eu estou amando. Estou amando um homem.
Isso para mim é coragem. E é contra a caretice”.
Cazuza
Praia de Pajuçara, Maceió, janeiro/1989

Assista alguns vídeos que podem ajudar você
a compreender o PLC 122/2006
Essa é uma lista de vídeos em sequência.
Você pode assistir o próximo vídeo ou retroceder clicando nas abas laterais do player.

Jean Wyllys relata ameaças de morte à Comissão de Direitos Humanos

Deputado do PSOL-RJ diz ter sido ameaçado por meio do Twitter. Comissão de de Direitos Humanos aprovou moção de repúdio.
Iara Lemos Do G1, em Brasília

Defensor das causas homossexuais na Câmara, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) relatou à Comissão de Direitos Humanos ter sofrido ameaças de morte.

O relato foi feito na reunião da comissão desta quarta-feira (23). A presidente da comissão, Manuela D’Ávila (PCdoB-RS), apresentou uma moção de repúdio às ameaças sofridas pelo deputado.

“Desde que eu assumi o mandato, eu tenho sofrido com esse movimento de intimidação, mas eles [agressores] não vão conseguir me intimidar. Eu não quero fazer generalizações, mas eu sei que são fanáticos religiosos que estão fazendo isto”, disse o deputado.

Segundo Jean Wyllys, as ameaças vieram por quatro mensagens postadas na sexta-feira (18)na página do deputado no Twitter. Ele afirma que não conseguiu identificar os agressores, pois as páginas foram bloqueadas.

O deputado disse acreditar que as ameaças estejam partindo de pessoas que são contra suas propostas, especialmente a de uma emenda à Constituição (PEC) que prevê o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo.

“Casamento civil é um direito de todos, e eu vou lutar por esse direito”, afirmou o deputado.

O deputado afirmou que já está reunindo provas para registrar na polícia as ameaças. “Eu vou procurar a Justiça e buscar meus direitos. Eu não estou amedrontado, mas vou tomar todas as medidas que me são de direito”, afirmou.

Além da defesa do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, Jean Wyllys articula a criação da Frente Parlamentar Mista pela Cidadania GLBT [Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgênero], que tem lançamento previsto para a próxima terça-feira (29).

Saiba mais

 “Vou colher assinaturas para evitar o arquivamento do PLC 122”, diz Marta Suplicy

Por Marcelo Hailer 4/1/2011
2011 já começou com uma notícia ruim para a comunidade LGBT: a de que o PLC 122/2006, que criminaliza a homofobia, seria arquivado, pois, segundo regimento do Senado, todos os projetos que passam por duas legislaturas sem serem votados ou aprovados em alguma comissão da Casa são automaticamente arquivados. Para evitar que tal fato ocorra é necessário que um senador assuma a relatoria e colha 27 assinaturas de senadores em apoio ao projeto.

A reportagem do A Capa entrou em contato com a senadora Marta Suplicy (PT-SP), pois, desde que foi eleita e por conta de seu histórico de apoio à causa LGBT, havia uma grande expectativa de que ela assumisse a relatoria do PLC 122. À reportagem, Suplicy confirmou com exclusividade essa expectativa. “Tenho a intenção de assumir a relatoria e colher assinaturas necessárias para evitar o arquivamento do PLC 122”, declarou a senadora. Marta Suplicy disse ainda que a criminalização da homofobia será uma das prioridades de seu mandato.

O advogado e ativista dos direitos humanos, Paulo Mariante, confirmou também que militantes do PT e independentes estão preparando uma moção pública que encaminharão aos senadores simpatizantes do PLC 122. Um ato público em defesa da criminalização da homofobia também está na pauta dos ativistas.

Fonte: A Capa


SAIBA MAIS:

Governo do Rio de Janeiro implanta novas medidas de combate à homofobia
ONU aprova resolução de apoio à comunidade LGBT 
Conselho Federal de Medicina garante reprodução assistida a casais homossexuais
>> A DITADURA GAY
Supremo reconhece união estável de homossexuais (G1)


Vote para você ter o direito de ter a sexualidade que quiser. Ajude a causa GLBT votando no site: https://www.naohomofobia.com.br/

Notícias do blogueiro Ricardo, com mais detalhes da tramitação do PLC/122 na Câmara dos deputados, em Brasília: http://plc122.blogspot.com/

Veja outro artigo sobre homofobia em:
 http://novaconsciencia.multiply.com/journal/item/127/Toda_forma_de_amor_vale_a_pena


VOTE na enquete – Lei contra Homofobia no site do senado:
http://novaconsciencia.multiply.com/journal/item/228/228

Fica uma pergunta ressoando em nossas mentes: A aprovação da lei da criminalização da homofobia é relativa aos direitos humanos de uma comunidade específica da sociedade, o público GLBT. Será que o direito dos GLBTs de não sofrerem agressões ou preconceitos deve ser escolha de todo o povo brasileiro?


“Violência contra homossexuais”
Drauzio Varella

Direto da Folha de S.Paulo: “Violência contra homossexuais” / Drauzio Varella
São Paulo, sábado, 04 de dezembro de 2010

———————————————————–
Negar direitos a casais do mesmo sexo é
imposição que vai contra princípios elementares de justiça
———————————————————-

 
A HOMOSSEXUALIDADE é uma ilha cercada de ignorância por todos os lados. Nesse sentido, não existe aspecto do comportamento humano que se lhe compare.

Não há descrição de civilização alguma, de qualquer época, que não faça referência a mulheres e a homens homossexuais. Apesar de tal constatação, esse comportamento ainda é chamado de antinatural.

Os que assim o julgam partem do princípio de que a natureza (leia-se Deus) criou os órgãos sexuais para a procriação; portanto, qualquer relacionamento que não envolva pênis e vagina vai contra ela (ou Ele).

Se partirmos de princípio tão frágil, como justificar a prática de sexo anal entre heterossexuais? E o sexo oral? E o beijo na boca? Deus não teria criado a boca para comer e a língua para articular palavras?

Se a homossexualidade fosse apenas uma perversão humana, não seria encontrada em outros animais. Desde o início do século 20, no entanto, ela tem sido descrita em grande variedade de invertebrados e em vertebrados, como répteis, pássaros e mamíferos.

Em alguma fase da vida de virtualmente todas as espécies de pássaros, ocorrem interações homossexuais que, pelo menos entre os machos, ocasionalmente terminam em orgasmo e ejaculação.

Comportamento homossexual foi documentado em fêmeas e machos de ao menos 71 espécies de mamíferos, incluindo ratos, camundongos, hamsters, cobaias, coelhos, porcos-espinhos, cães, gatos, cabritos, gado, porcos, antílopes, carneiros, macacos e até leões, os reis da selva.

A homossexualidade entre primatas não humanos está fartamente documentada na literatura científica. Já em 1914, Hamilton publicou no “Journal of Animal Behaviour” um estudo sobre as tendências sexuais em macacos e babuínos, no qual descreveu intercursos com contato vaginal entre as fêmeas e penetração anal entre os machos dessas espécies. Em 1917, Kempf relatou observações semelhantes.

Masturbação mútua e penetração anal estão no repertório sexual de todos os primatas já estudados, inclusive bonobos e chimpanzés, nossos parentes mais próximos.

Considerar contra a natureza as práticas homossexuais da espécie humana é ignorar todo o conhecimento adquirido pelos etologistas em mais de um século de pesquisas.

Os que se sentem pessoalmente ofendidos pela existência de homossexuais talvez imaginem que eles escolheram pertencer a essa minoria por mero capricho. Quer dizer, num belo dia, pensaram: eu poderia ser heterossexual, mas, como sou sem-vergonha, prefiro me relacionar com pessoas do mesmo sexo.

Não sejamos ridículos; quem escolheria a homossexualidade se pudesse ser como a maioria dominante? Se a vida já é dura para os heterossexuais, imagine para os outros.

A sexualidade não admite opções, simplesmente se impõe. Podemos controlar nosso comportamento; o desejo, jamais. O desejo brota da alma humana, indomável como a água que despenca da cachoeira.
Mais antiga do que a roda, a homossexualidade é tão legítima e inevitável quanto a heterossexualidade. Reprimi-la é ato de violência que deve ser punido de forma exemplar, como alguns países o fazem com o racismo.

Os que se sentem ultrajados pela presença de homossexuais que procurem no âmago das próprias inclinações sexuais as razões para justificar o ultraje. Ao contrário dos conturbados e inseguros, mulheres e homens em paz com a sexualidade pessoal aceitam a alheia com respeito e naturalidade.

Negar a pessoas do mesmo sexo permissão para viverem em uniões estáveis com os mesmos direitos das uniões heterossexuais é uma imposição abusiva que vai contra os princípios mais elementares de justiça social.

Os pastores de almas que se opõem ao casamento entre homossexuais têm o direito de recomendar a seus rebanhos que não o façam, mas não podem ser nazistas a ponto de pretender impor sua vontade aos mais esclarecidos.

Afinal, caro leitor, a menos que suas noites sejam atormentadas por fantasias sexuais inconfessáveis, que diferença faz se a colega de escritório é apaixonada por uma mulher? Se o vizinho dorme com outro homem? Se, ao morrer, o apartamento dele será herdado por um sobrinho ou pelo companheiro com quem viveu por 30 anos?


Evangélicos lideram lista de inimigos dos gays

O Cena G, site do Terra, publicou na semana passada, uma lista com os 10 maiores inimigos dos gays, segundo o veículo. Da relação, constam pelo menos seis evangélicos. Entre os “inimigos” também está o BBB Marcelo Dourado.

Leia a matéria abaixo:

Da mesma forma que as ONGs e veículos de comunicação do exterior, apresentamos uma lista com as 10 pessoas que são publicamente contra os homossexuais e que de alguma forma expressaram homofobia.
A lista está repleta de políticos, principalmente parlamentares ligados a igrejas evangélicas.

Quem encabeça a lista é o senador Magno Malta (PR-ES), que afirmou que o movimento gay quer criar um império homossexual e que ser gay é pecado. Magno Malta faz vista grossa no Senado para os projetos que apoiam os gays. O senador é o responsável maior pelo trancamento de pautas importantes para os Direitos Civis dos homossexuais. Há 15 anos está no Congresso o projeto de lei que prevê a união estável de pessoas do mesmo sexo e há 4 anos tramita uma lei que criminaliza a homofobia e equipara o preconceito contra lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros ao preconceito racial.

Confira a lista e a razão de cada inclusão:

1º – Magno Malta – Senador capixaba, opositor ferrenho do projeto de lei que equipara a homofobia ao racismo.

2º – Silas Malafaia – Pastor da Assembléia de Deus, que mantém um blog em que ofende e chama homossexuais de abominações.

3º – Walter Brito Neto –
Deputado Federal pelo PRB-PB que propôs um projeto de lei para impedir casais homossexuais que adotem crianças

4º – Bispo Rodovalho – Deputado pelo DEM/DF, promoveu uma manifestação contra a provação do PL 122 que prevê a criminalização da homofobia

5º – Júlio Severo – Auto-intitulado ativista cristão. Em seu blog, promoveu calúnia contra ativistas gays e a intolerância, saiu do país em março de 2010, segundo seu blog para não responder a uma denúncia do Ministério Público.

6º – Rosângela Justino – Psicóloga que prega a terapia de conversão. Proibida de falar sobre seus métodos desde 2009, após sofrer Cesura pelo Conselho Federal de Psicologia, pode ainda perder seu registro profissional.

7º – Marcelo Crivella – Senador pelo PRB-RJ. Afirmou que a homossexualidade “é antinatural” e faz campanha contra leis que garantem direitos aos gays.

8º- Roberto Requião – Governador do Paraná. Além de ofender os gays publicamente com brincadeiras de mau gosto, seu governo levou o estado a ser campeão de crimes contra homossexuais e não há nenhuma lei que combata o crime de ódio contra homossexuais no estado.

9º- Marcelo Dourado – do BBB10, disse que a lésbica Angélica deveria apanhar por ser abusada e por diversas vezes pregou a violência.

10º- Juiz Manoel Maximiano Junqueira Filho, da 9ª Vara Criminal de SP. Julgou em 2007 o caso Richarlyson e afirmou em sentença de arquivamento que futebol não era jogo para homossexuais e que gays deveriam fundar uma federação – o magistrado está Censurado desde 2008 pelo Tribunal de Justiça paulista.

Fonte: Terra – Cena G

PÚBLICO LGBT
Rio é eleito melhor destino gay do mundo entre seis cidades
Portal G1 – Publicada em 03/11/2009 às 13h47m
Cristina Massari

RIO – A cidade do Rio de Janeiro foi eleita nesta segunda-feira o melhor destino gay do mundo. A eleição, que ocorreu um dia após a 14ª Parada Gay do Rio , foi promovida pelo “Logo”, um canal da MTV destinado ao público homossexual, através do site TripOutGayTravel.com. Estavam na disputa outras cinco cidades: Buenos Aires, Barcelona,  Londres, Montreal e Sydney.

A eleição também teve outros destinos e prestadores de serviços vencedores
em outras categorias. Nova York ficou como o melhor destino gay dos Estados Unidos. O prêmio de melhor bar foi para o The Abbey, em Hollywood, Los Angeles. E Paris foi escolhida como o lugar mais sexy do planeta, enquanto a rede hoteleira escolhida pelo público LGBT foi a W, que integra o cadeia Starwood.

A premiação homenageia os mais estilosos, efervescentes e mais quentes destinos e serviços que atraem, mimam e têm o viajante LGBT como público-alvo. O resultado será oficialmente comemorado nesta noite de segunda-feira numa festa da 10ª Conferência Internacional de Turismo Gay e Lésbica, que acontece em Boston, Massachusetts.

Mais de cem mil votos foram computados pelo site para a escolha do melhor destino, operadora de turismo e outros serviços de hospitalidade destinados ao público LGBT.

– O resultado da votação mostra os locais que nossa comunidade ama visitar, onde e com quem eles escolheram gastar tempo e dinheiro, e quais destinos e locais são realmente excelentes em receber os visitantes LGBT – disse
John Polly, editor da TripOutGayTravel.com.

Num resumo sobre a cidade, o site TripOutGayTravel.com classifica tanto o Rio como as demais finalistas como ‘gay-tastic’, onde a comunidade LGBT é considerada “muito bem-vinda”. A Rua Farme de Amoedo é citada como a
rua mais ‘gay’ da cidade, a apenas ‘uma quadra de distância da Praia gay de Ipanema’.

Considerando a cidade como um destino de férias mais econômico que os Estados Unidos ou a Europa, o site diz que o Brasil não é mais uma ‘barganha’ para o visitante estrangeiro, mencionando a valorização do real frente ao dólar.

A análise feita sobre o Rio de Janeiro lembra que os visitantes no entanto não estão livres de perigos na cidade. O site aconselha os visitantes a andarem de táxi à noite e evitarem andar sozinhos em áreas desertas etc.

Com mais esta conquista, o Rio de Janeiro e o Brasil aos poucos se firmam como destino gay friendly. Em 2008, o Ministério do Turismo em parceria com a Associação Brasileira de Turismo GLS (Abrat GLS) treinou e qualificou profissionais do turismo no Rio de Janeiro, incluindo Florianópolis, São Paulo e Salvador para receber o turista classificado como LGBT.

A presidente da Embratur, Jeanine Pires, comemorou o título obtido pelo Rio de Janeiro:

“A conquista do TripOutGay Travel Awards só nos impulsiona a continuar investindo neste público e apostando no Brasil como o destino da diversidade sob todos os aspectos. Compreendemos a importância e o potencial deste
turista que é um formador de opinião em vários segmentos”, disse, em nota enviada por sua assessoria de imprensa.

Jeanine lembrou que o Rio de Janeiro é “mundialmente conhecido por acolher diferentes tribos, manifestações culturais, concepções religiosas e orientações sexuais”.

“É uma cidade que, por sua própria formação histórica, tem tradição de acolher pessoas de países e culturas variadas com o jeito espontâneo, hospitaleiro e receptivo do carioca. Ou seja, a cidade traduz, de forma completa, toda a diversidade que o Brasil oferece ao estrangeiro que visita o nosso país”.

Desde 2007, o segmento vem merecendo atenção especial da Embratur, que responde pela promoção turística do Brasil no exterior e pela captação de eventos internacionais para o país. Segundo dados da IGLTA, considerando os Estados Unidos como destino, o turista LGBT (que inclui lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) viaja em média 29 dias por ano e movimentou cerca de US$ 65 bilhões em 2007.

Confira a lista completa de vencedores do TripOut Gay Travel Awards
Destino Gay Global – Rio de Janeiro
Destino Gay nos EUA – Nova York
Destino Gay Revelação – Curacao
Bar Gay The Abbey – West Hollywood, Califórnia
Local mais sexi do planeta – Paris
Melhor festa ou evento gay – Madri Gay Pride
Melhor Operador de turismo LGBT – Atlantis Events
Melhor cia. Aérea – American Airlines
Melhor rede hoteleira – W hotels
Melhor hotel/resort de luxo – Wynn Las Vegas

>> Gays defendem a
religião sem homofobia
(Clique AQUI para Ler)
—————————————————————————————————————————–

Cresce no Supremo apoio à união estável entre homossexuais
22.08.2009
Fonte: http://www.wscom.com.br/noticia/noticia.jsp?idNoticia=135564

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) tem sinalizado ser a favor de reconhecer a possibilidade de união estável entre homossexuais e todos os direitos dela decorrentes, como a concessão de pensão e a permissão para adotar crianças.

Há ministros que defendem que o STF deveria deixar claro que esses casais que convivem de forma contínua e duradoura formam uma família.

Atualmente, há falta de sintonia nas decisões dos tribunais estaduais e de juízes dos 26 Estados e do Distrito Federal – as sentenças são totalmente diferentes a respeito do tema. Por causa dessa disparidade, ministros do STF pensam em unificar o assunto editando uma súmula que deveria ser seguida por todo o Poder Judiciário.

A constatação de que não há uma posição clara da Justiça sobre o tema aparece em pesquisa ampla realizada nos tribunais de Justiça pelo relator de uma das ações no STF, o ministro Carlos Ayres Britto.

A reportagem do Estado teve acesso aos dados que integram a ação movida no Supremo pelo governo do Rio com o objetivo de obter do STF a declaração de que os mesmos direitos dados aos casais heterossexuais devem ser concedidos aos homossexuais em relação ao Estatuto dos Servidores Públicos Civis do Estado. Ayres Britto pretende julgar a ação neste semestre.

Em julgamentos recentes, o STF já sinalizou que é a favor de ser reconhecida a união estável entre homossexuais. Em decisão administrativa, por exemplo, o tribunal autorizou a inclusão de parceiros homossexuais como dependentes no plano de saúde dos funcionários do STF.

Além do governo do Rio, a Procuradoria-Geral da República protocolou no Supremo, em julho, uma ação pedindo que o tribunal reconheça as uniões entre pessoas do mesmo sexo como entidade familiar. Relatada pela ministra Ellen Gracie, essa ação não tem data prevista de julgamento. Recentemente, a Advocacia-Geral da União (AGU) encaminhou manifestação ao STF defendendo a posição do governo, favorável ao reconhecimento da união estável entre pessoas do mesmo sexo.

Na manifestação, a AGU sustenta que a Constituição não impede a união estável entre pessoas do mesmo sexo porque não é discriminatória. A AGU ressalta que a Constituição protege a dignidade da pessoa humana, a privacidade, a intimidade e proíbe qualquer forma de discriminação. “Em interpretação sistemática da Constituição é possível verificar que o que se pretende é justamente proteger a liberdade de opção da pessoa”, argumenta a AGU.

Um outro sinal de que a ideia está amadurecendo nas Cortes é que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reconheceu em 2004 a existência da família homoafetiva.

O TSE é integrado por 7 ministros, dos quais 3 do STF. Mas a decisão, inédita e unânime, prejudicou uma candidata à prefeitura de Viseu (PA). A política mantinha relacionamento com a então prefeita, que tinha sido reeleita e estava no segundo mandato. Na ocasião, o tribunal baseou-se em dispositivo da Constituição que proíbe a perpetuação de grupos familiares no Poder Executivo.

Nos Estados, há decisões de vanguarda, que reconhecem a existência de famílias formadas por homossexuais. Por outro lado, há decisões concluindo que esses casais formam apenas sociedade de fato, com direito só à divisão do patrimônio adquirido com o esforço comum. O Judiciário do Rio Grande do Sul e o de Goiás são os mais adiantados no reconhecimento dos direitos dos casais homossexuais.


———————————————————————————————————
OBSERVANDO A NATUREZA – CASAL GAY DE PINGUINS

Observadas em todo reino animal e mais freqüentes entre espécimes em cativeiro, relações sexuais entre indivíduos do mesmo sexo podem ser uma forma de aliviar o stress, dissipar tensões sociais e obter ajuda para proteger os filhotes. por Emily V. Driscoll.

Roy e Silo, dois pingüins nativos da Antártida, se encontraram, em 1998, num tanque do zoológico Central Park, em Nova York. Tão logo se viram, começaram a se exibir um para o outro. Primeiro se empoleiraram numas pedras, de onde mergulhavam na água. Depois se aproximaram, enroscaram os pescoços, emitiram grunhidos e acasalaram. Por fim, construíram um ninho e, juntos, esperaram pelo ovo que nunca viria: afinal, ambos são machos.

O zelador do zoológico, Robert Gramzay, assistiu a tudo com curiosidade. E resolveu ajudar a dupla, roubando um ovo de um verdadeiro casal de pingüins heterossexual, que não estava conseguindo chocá-lo. Gramzay o colocou no ninho de Roy e Silo, que se alternaram na tarefa de aquecer a futura cria debaixo de seus ventres gordos, até que depois de 34 dias, o filhote rompeu a casca e enxergou pela primeira vez o mundo. Era uma fêmea cinza e penugenta, que recebeu aconchego e alimento com a mesma dedicação observada em duplas formadas por machos e fêmeas.

Os pesquisadores estão descobrindo que este tipo de casal, constituído por indivíduos do mesmo sexo, é surpreendentemente comum no reino animal. Roy e Silo pertencem a uma das cerca de 1.500 espécies de animais já observadas, em que há evidências de homossexualidade, seja no ambiente selvagem, seja em cativeiro. Alguns estudos indicam ainda que essas relações podem acontecer tanto entre machos, como entre fêmeas, jovens e idosos, espécies de hábitos solitários ou sociais, e em todos os níveis da escala evolutiva animal: de insetos a mamíferos.

Bancada evangélica pede ao presidente do Senado mudanças na lei anti-homofobia (18/04/2008)

FONTE http://www.universomix.info/wp/religiao/bancada-evangelica-pede-ao-presidente-do-senado-mudancas-na-lei-anti-homofobia/

Membros da Frente Parlamentar Evangélica e pastores em uma nova tentativa de barrar a aprovação da lei que classifica homofobia como crime (PLC 122/06), pediram ao presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (atualmente é o José Sarney), mudanças no texto do projeto. O pastor Ronaldo Fonseca, da Assembléia de Deus, afirma que o projeto impede a livre expressão à medida em que define como crime opiniões contrárias a homossexuais.

“Nós, da comunidade evangélica, queremos ter a oportunidade de debater esse projeto amplamente, de forma transparente, para que cheguemos, junto com os homossexuais, a uma conclusão para barrar no Brasil todo e qualquer tipo de discriminação”, disse o pastor.

“A Igreja, por exemplo, é um local público. Um pastor não poderá dizer que o homossexualismo [sic] é pecado utilizando a Bíblia. É um projeto bem intencionado, mas, se passar, vai acabar discriminando um outro segmento da sociedade” afirmou Fonseca.

O pastor diz que sua Igreja condena o pecado e não prega homofobia.

“Nós pregamos o exemplo de Cristo, que é amor, respeito ao próximo. O que condenamos é a prática do pecado. Ensinamos que o homossexual deve ser respeitado e amado pela sociedade. Pleiteamos que o projeto conserve o que diz respeito à discriminação e ao combate à violência contra os homossexuais”, informou à Agência Estado.

O Projeto de Lei que tramita desde 2006 tem recebido forte pressão da bancada evangélica começando pelo Senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) que é candidato à prefeito do Rio de Janeiro.

Stonewall paraibano:
gays x evangélicos em praça pública

   
(22/06/07) Por Redação

Dois protestos realizados nesta sexta-feira, 22/06, em Campina Grande, na Paraíba colocaram frente a frente – em praça pública, a da Bandeira – militantes homossexuais e evangélicos ligados à campanha da Vinacc.

Cerca de mil evangélicos, usando mordaças pretas, saíram às ruas da cidade para protestar contra o projeto de lei 122, que, se aprovado, penalizará atos de discriminação e homofobia no país. Os evangélicos ligados à Vinacc temem que a nova lei proíba pastores de pregarem contra a homossexualidade.

No mesmo dia e no mesmo local, militantes ligados ao movimento gay e de direitos humanos, protestaram contra a campanha da Vinacc que espalhou cartazes com a frase “Homossexualismo: e deus fez o homem e a mulher e viu que era bom”. Os outdoors, 10 no total, tiveram de ser retirados da rua depois de uma liminar da Justiça concedida na quarta-feira desta semana por apelo de grupos homossexuais da cidade.



Confronto
Um bate-boca entre os dois grupos forçou a polícia a instalar um cordão de isolamento para separar os dois grupos. Segunda relata o portal Correio da Paraíba, o pastor Euder Faber, presidente da entidade Visão Nacional para Consciência Crista (Vinacc) além de pastor da Igreja ‘O Brasil para Crito’, classificou o confronto entre os evangélicos e representantes da Associação dos Homossexuais de Campina Grande (AHCG) “um ato de total intolerância”.

Segundo David Soares, da AHGC – Associação Homossexual de Campina Grande – não houve agressão, ao contrário, os integrantes da entidade foram até a praça da Bandeira apenas para acpmpanhar o cumprimento da liminar expedida pela juiza Maria Emília de Oliveira, da 1ª Vara Cível daquele município, que determinou a retirada dos 10 outdoors espalhados pela cidade. A liminar também determinava que a mensagem que estava postada no site da Vinacc fosse retirada do endereço eletrônico bem como proibia a realização do ato público marcado para acontecer na manhã de hoje.O pastor diz que somente deu continuidade ao ato público de hoje porque não havia ainda sido notificado quanto a proibição e que tão logo receu o documento das mãos de um oficial de justiça cumpriu a decisão judicial encerrando a atividade. A juíza contesta, já que o pastor teria entrado com agravo para suspender a liminar: “Ora se diz que não ter recebido a laminar, como é que resolveu entrar com o agravo?”.
 
A 1ª Vara Cível da Comarca de Campina Grande, na pessoa da juíza Emília Neiva de Oliveira, decidiu hoje (19), que a Visão Nacional Para a Consciência Cristã (Vinacc) não poderá continuar manifestando mensagens preconceituosas na cidade.

Segundo a sentença, a entidade religiosa não poderá promover manifestações de cunho preconceituoso nem discriminatório, sob pena de multa diária de R$ 500,00.

Na sentença, a juíza justificou que a sexualidade é um direito do mesmo modo que a liberdade e a igualdade. Por isso é imperioso reconhecer-se que a sexualidade cabe a cada indivíduo, sendo inadmissível a exclusão social dos homossexuais por preconceito e discriminação. A entidade religiosa ainda pode recorrer da decisão.

FONTES:
Central de Notícias Mix Brasil
Público Alternativo

LEIA OS COMENTÁRIOS

27/06/08    –     felipe (pinalt@msn.com)
deviamos é fazer um movimento contra esses evangélicos hipócritas! aff… o problema dos gays é q não se unem, somente na “festa” das paradas gays, que são mais um carnaval do que um movimento de contestação. ABAIXO A RELIGIÃO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! se alguém estiver afim de iniciar estra empreitada anti-evangélicos, entre em contato!
25/06/07    –     paulo dias (pcdias63@hotmail.com)
Da pra perceber que estou certo, quando digo que todos tem o direito de falar o que quiser. TA AI O COMENTARIO DO JOSE.PINHO 25-06 AS 11:23:51 Preconceituoso com os proprios irmaos brasileiro. Imagina então com outros grupos. Ainda bem que vivemos em democracia. Permitamos a todos discordar de nós, discordemos de quem quisermos, mas nao usemos a violencia e a intolerancia
25/06/07    –     Guido (guidorama@hotmail.com)
Se todos concordamos que todo tipo de discriminação é deplorável, o que dizer do comentário, aqui nesta página, deste tal José Pinho? Como se atos preconceituosos, incluindo ações violentas homofóbicas, não acontecessem por todo o país. Acorde, José… a coisa não está só restrita a Paraíba… reavalie seu próprio preconceito, criatura.
25/06/07    –     Alexandre (bocudoman@bol.com.br)
Acredito que temos que nos posicionar cada vez mais a favor de nossos direitos, antes nem se ouvia falar em protestos e oposiçoes; hoje não devemos nos desanimar ou criticar as atitudes de entidades que lutam pelo direito a liberdade da orientaçao sexual, e sim apoia-las e manisfestar nosso apoio pois a intolerancia está acontecendo e vai acontecer ainda mais se nós da sociedade organizada não fizermos nossa parte como cidadãos.Abaixo a intolerancia e o preconceito!!! devemos se fazer respeitar as leis que regem a nossa constituiçao.obrigado.
25/06/07    –     Jose (jose.pinho@uol.com.br)
Só vou comentar o seguite: Paraiba, né? Please!
25/06/07    –     Claudio (bususu14@msn.com)
Povinho ignorante… Num capitulo do QAF, quando Emet estava tentando ser um EX GAY Ted veio ate a ele e disse… Deus é perfeito e ele fez ao homem e a mulher com tanta perfeição que somos aptos a amar uns aos outros, acreditar que só por que vc é diferente dos outros faz de vc inperfeito leva a conclusão de que Deus não seria perfeito pois ele teria criado algo imperfeito…Ame ao próximo e a sí mesmo, respeite seu próximo e se dê o direito de ser feliz, esse é o objetivo de Deus pra vc, Deus não quer que vc viva uma vida que não é a sua só pra satisfazer a um grupo de ignorantes que se auto conceituam RELIGIOSOS, ou ainda pior, CRISTÃOS , pois o Cristo que conheci pelas palavras de minha mãe não pregou o ódio contra o meu próximo. FIQUEM COM DEUS E ABAIXE A HOMOFOBIA.
24/06/07    –     Samuel (ursodorio@bol.com.br)
É com constrangimento que me coloco agora. Sou gay, assumido diante de minha família e de meus irmãos na fé. Sim, sou protestante e resolvi deixar claro sobre minha sexualidade para as pessoas que eu julgava serem importantes, como minha família e meus amigos de caminhada Cristã. Sofri muito com o preconceito de alguns e me surpreendi com o amor de outros, que me apoiaram e estão ao meu lado até hoje. Fico revoltado com posturas como a do pastor citado ou com a do presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil , que em seu site (www.ipb.org.br) usa os mesmos argumentos citados no caso de Campina Grande. O que mais me assusta é que como membro da denominação citada convivi com muitos homens e mulheres que sofrem pelo medo de assumirem sua sexualidade e serem expostos publicamente em suas comunidades de fé, ao serem expulsos após decisão de seus líderes. Em função disso, muitos vivem em profunda tristeza pois querem seguir os passos de Cristo mas são impedidos por líderes que se acham donos de Deus.
24/06/07    –     cintia (cintiafreak@yahoo.com.br)
Sabe sinceramente eu to cheia de tanta palhaçada, por mim podem se matar os dois grupo e pronto.
24/06/07    –     Robson C. Gonçalves (robinhobacana@hotmail.com)
Intolerância… Palavra complicada para aqueles que, como fundamentalistas homofóbicos, temem que a liberdade do ser humano utilizar seu corpo como melhor lhe convier possam tentar contra o Estado Democrático de Direito. Sim, pois o Brasil, em sua Constituição, afirma que todos somos livres para expressar nossos pensamentos. BASTA de sermos sufocados por esta sociedade hipócrita e estes fundamentalistas evangélicos loucos. VIVA AS DIFERENÇAS.
24/06/07    –     Alan Pires Ferreira (aspen-bh@uol.com.br)
Se os crentes lessem as estatísticas, perceberia que os países de maioria atéia (Japão, Reino Unido) são exatamente aqueles onde impera a igualdade e a paz social, enquanto naqueles de maioria religiosa (Brasil, EUA) geralmente impera a desigualdade social e violência. A explicação é simples: Sem deuses, você tem pessoas boas praticando o bem e pessoas más praticando o mal. Para obrigar pessoas boas a praticarem o mal, você precisa da fé religiosa – Convencendo-as de que seu deus deseja que eles derramem o sangue de seu vizinho. Engana-se quem pensa que, por outro lado, a fé também possa induzir pessoas corrompidas a se corrigirem, empatando o jogo. Mera ilusão: Sociopatas continuam praticando perversidades mesmo após sua conversão. Apenas sublimam suas taras, praticando formas mais refinadas de perversidade: perseguindo homossexuais e mães solteiras, por exemplo, ou pregando o fim da razão em favor de um estado teocrático totalitário. Quem pratica o bem por convicção, o faz independentemente da existência de qualquer deus ou recompensa pós vida.
24/06/07    –     roberto quintas (betoquintas@ig.com.br)
em apoio a todos os cidadãos e peloo direito de opção religiosa/sexual, deixei o seguinte recado na vinacc: intolerância? meus caros, se eu fizesse uma manifestação pública atacando o Cristianismo, a Bíblia, os Evangelhos e Jesus Cristo, vós não iriam igualmente tentar manifestar seu repúdio? vós instigastes tal comportamento, vieste de vós a intolerância. ser contra o homossexualismo é ser contra o direito de opção dos homossexuais em serem como decidiram ser. não se pode separar o fenomeno de sua manifestação. como neo-pagão e heterosexual, abomino manifestações públicas q se escondem covardemente no direito de expressão e opinião para promulgarem mensagens de cunho discriminatório, difamador e preconceituoso.
24/06/07    –     Angela (javi@wanadoo.es)
Esse é o Brasil! Ignorancia pura. Ao invés de fazer passeata em prol a coisas mais importantes, ficam se preocupando com a vida sexual alheia. Paiseco….
24/06/07    –     Anibal (anibalabmg@gmail.com)
O movimento GLBT esta se dirigindo por caminhos perigosos. Nossas lideranças deviam aprender que à medida que conquistamos direitos dentro da sociedade (e isso é um processo que está ocorrendo a olhos vistos, basta comparar com nossa situação de 5 anos atras), nós também devemos crescer igualmente em responsabilidades. Acho que o que aconteceu na Paraíba foi um ato de intolerância por parte das lideranças GLBT, sim, nossa liderança, pois ao mesmo tempo que pregamos durante tantos anos a tolerância à diferença (de atitude, pensamento, estilo de vida…) nós somos quem tem mais dificuldade de aceitar um pensamento contrário ao nosso. Acho que existem e sempre existirão pessoas que acreditam que ser gay eh errado ou algo desse tipo, mas, contanto que eles mantenham o respeito e a civilidade, eles têm o direito de expressar isso. Sei que vai ter muita bee esperneando pq escrevo algo desse tipo, mas nós temos que ter um momento de clareza em meio à cegueira que às vezes temos diante da maré que está ao nosso favor e nos tenta a empurrar guela abaixo de todos o nosso estilo de vida. Parece até que, com o passar do tempo, estamos nos aproximando e ficando cada vez mais parecidos com os nossos algozes em intolerância e fúria e deixando de lado nossas armas mais consagradas como a ironia e a competância. Definitivamente, não quero ser um gay desse tipo. Bjos e me liga.
24/06/07    –     Roger (roal6s9@hotmail.com)
Só sei de uma coisa: religião que prega intolerância não merece ser chamada de religião. Nem seus adeptos de religiosos. Preconceituosos ou hipócritas seriam termos mais apropriados a tais indivíduos.
23/06/07    –     glad (gjbvieira2@hotmail.com)
Acho que os primeiros passos na direção da luz tem sido dados. Acredito que não é apenas uma questão de inibir a possibilidade dos evangélicos de professarem sua fé, como disse o Paulo, mas sim de garantir que essa posição é ofensiva e nao deve ser tolerada. Judicialmente sobretudo. E digo judicialmente sobretudo porque acredito que é a unica forma que esses obtusos religiosos entendem e “respeitam”(são obrigados a respeitar). Se formos esperar que compreendam simplesmente que somos seres humanos com os mesmo direitos e deveres que eles, estaremos ferrados…
23/06/07    –     Matheus (matheusf_sp@yahoo.com.br)
Não concordo com opiniões como a do Paulo sobre direito de expressão em nossa sociedade democrática. Sim, temos direito de expressão, mas devemos sempre agir com ética. E ética é o que menos existe neste movimento religioso. Estimular a intolerância e violência é totalmente desumano e cruel. Nossa parada não expressa nenhuma forma de intolerância a qualquer grupo de pessoas da sociedade. Ao contrário. A parada é uma manifestação legítima por nossos direitos. Agora não podemos confundir e achar que qualquer louco pode sair aí divulgando suas idéias preconceituosas. E outra coisa muito importante: a maioria de nós não escolhe ser gay. Simplesmente somos. Ao contrário de religião, que é uma escolha.
23/06/07    –     Eduardo (São Gonçalo – RJ) (edusil@oi.com.br)
Eu queria poder estar lá para dá apoio aos gays contra esses fundamentalistas que querem a qualquer custo nos “curar” e nos “exorcisar” como se fôssemos doentes mentais. Tudo em nome do que eles chamam de “liberadede de expressão”. Nós, homossexuais, temos que nos unir mais contra esse tipo de DITADURA RELIGIOSA.
23/06/07    –     Fantôme (fantomechambre@voila.fr)
Eu acho isso muito irônico. Esses evangélicos agora se acham no direito de sentir amordaçados, só por não poderem pregar o preconceito, a segregação e a homofobia mascarados de “visão cristã”. É realmente uma gente estúpida e ignorante.
23/06/07    –     Eduardo Piza Mello (epizamello@uol.com.br)
ao contrário da opinião de Paulo, eu vejo que a atuação do movimento GLBT foi muito boa, uma vez que não somente obtiveram a concessão da ordem liminar, como também fiscalizaram seu cumprimento. Esta questão do pastor ter cumprido ou não a ordem é de competência do Judiciário, e não cabe aos gays qualquer responsabilidade. Parabens aos avanços obtidos. Sinto-me um cidadão com orgulho. Outra questão que merece reflexão é a da iniciativa que as ONGS do movimentos GLBTT para requererem junto ao Ministério Público que entidades como VINACC sejam postas na ilegalidade, assim como as torcidas de futebol que fomentam a violência foram consideradas ilegais há alguns anos. Estou certo que se surgirem pedidos judicias em massa para que estas organizações, além destas igrejas boca de porca, serem postas na ilegalidade, com a consequente perda da isenção tributária, haverá um recuo por parte destes fundamentalistas radicais, facistas, nazistas e truculentos. Ao inves de criticar os gays que estão à frente, devemos incentivá-los. Mãos à obra, parabéns.
23/06/07    –     francisco leite (pacolait@ig.com.br)
Confesso!! Estou assustado diante de tantos exemplos de intolerância. Não é de hoje que tenho visto/lido na mídia depoimentos carregados de tintas que promovem a segregação, seja entre pobres e ricos, gostosas e desprovidas, bofes e quase isto,judeus e muçulmanos, brancos e afros, etc. E, com a chegada deste novo papa a promoção de valores pseudos cristãos, determinando normas desconectadas com a nova era. Valores estes que, desconhecendo os avanços científicos, a evolução dos direitos, etc.,nos remetem em atitudes e condução aos pensamentos e práticas da idade média!! Será que adiquirimos tecnologias suficiente e liberdade de pensamento e que isto nos está conduzindo ao confronto entre homens comuns e pseudos guardadores da divindade? É assustador , mas é deste segmento da sociedade que partem tais pensamentos!! “Só um genocida em potencial – de batina de terno ou de avental- Pode fingir que não vê que os viados -Tendo sido o grupo-vítima preferencial – Estão na situação de liderar o movimento para deter e disseminação do HIV.” Caetano Veloso in AMERICANOS. Me desculpem o desebafo! Mas, não é de hoje que tenho assistido à propagações de textos, que contrário a nova ordem , e isto não se aplica somente ao Brasil, nos têm expostos como câncros da sociedade. E, pergunto onde estamos nós????????
23/06/07    –     Julio (fireflylf2002@yahoo.com)
Jeito super simples de ownar esse outdoor. Homossexualismo: e deus fez o homem, e a mulher, e viu que era bom.
22/06/07    –     Rodrigo (sagoncalo@hotmail.com)
Sinceramente, eu não acho bacana ter esses confrontos, entre pessoas que tem pensamentos diferentes. Isso sim é intolerância, eu penso! Como tbm aconteceu quando fizeram imagem do papa e malharam e tals… isso não pode acontecer de espécie alguma!
22/06/07    –     Pedro (top_clark_69@hotmail.com)
Penso que o autor dessa matéria não foi feliz ao usar o exemplo de Stonewall no título. Tal evento foi um marco na luta pelos direitos civis dos homossexuais norte-americanos abrindo caminhos pra mais de trinta e cinco anos de resistência. Compará-lo a esse acontecimento na Paraíba é o mesmo que comparar o movimento político nos Estados Unidos com o nosso no Brasil, onde a maioria dos homossexuais, tal como a maioria dos demais cidadãos, é totalmente apática e apolítica!
22/06/07    –     Vagno Fernandes (vagnofernandes@hotmail.com)
É Israel de um lado e o Brasil de outro. E ainda algumas pessoas dizem que não deve haver passeatas pois o Brasil é super liberal…afffffe…
22/06/07    –     Marcio (m.dos.reis@uol.com.br)
Mais uma vez … 3.500.000 pessoas na parada (carnaval eletrônico) e ninguém pra pra se afistar contra um absurdo desses… É nessa horas que chego “quase” a concordar com esses evangélicos e outros afins. Nós gays adoramos “farra” auqela “festa da paulista fopi grandiosa mas não serve pra nada ou melhor, até serve sim: Pra juntar um monte de bicha burra! Agora eu me pergunto… Prada do “ORGULHO” gay? Orgulho de que? DE ver um monte de gente sema nada na cabeça e que se quer sabe por que a parada existe? Ourgulho de ver travesti mostrando a bunda e a teta? Orgulho de ver gogo boys semi-nú? Orgulho de ver muitos gayzinhos jovenzinhos e bonitinhos se chupando na rua e achando que as coisas simplesmente cairam do céu? Ou um monte de gente que aparece na parada (domingo), mas que na segunda deixa de ser gay e volta a ser hétero pq a familia, os amigos de trabalho e sei lá o q mais os impedem de “ser assim”? Acho que tá mais que na hora de parar com tanta hipocrisia e chega tb dessa história de que apenas “trepação e putaria é legal” o legal de verdade e realmete lutar por direitos, igualdades, dignidade e muito mais. Alguém ai ao mesmos se deu ao trabalho de madar um e-mailo de pepudio a essa tal de vinacc? Eu mandei…
22/06/07    –     Paulo Dias (pcdias63@hotmail.com)
Discordo do modo como as organizaçoes GLTBs estao agindo. Sou de São Paulo, onde ocorre a maior parada pra Jesus do mundo e tambem a maior parada gay do mundo… parece que ao menos aqui cada um pode falar o que pensa. Se nos temos direito a defender nosso ponto de vista, tem tambem os pastores e religiosos em geral o direito de expoemr o que sua fé determina. Afinal, esses cartazes não diziam uma unica silaba alem do que esta escrito na biblia… e ali nao tem nada contra o homossexualismo… apenas diz que homem e mulher era bom… apenas isso… e parece ser verdade, afinal se não fosse bom não teriam tantos heteros por ai, e nem nós teriamos nascidos Querer proibir que pastores ou outra qualquer religião exponha seu ponto de vista, é um caminho perigoso que pode criar um atalho para que nos proibam de expor os nossos pontos de vista. Aposto que tem um monte de conservadores no congresso, e nas assembleias, religiosos ou não, loucos para aprovar uma lei nesses termos. Proibição chama proibiçao. Não concordaria se os pastores estivessem exaltando a violencia contra nos. mas não é o caso. Estam apenas expondo seu modo de crer. Não teem evangelicos com paus , pedras e bombas nas maos nos ofendendo,.. nos ferindo… nao queremos ser feridos em nossos direitos, não firamos os outros segmentos em seus direitos.
22/06/07    –     salvatore carrozzo (carrozzo@gmail.com)
pois eh, senti falta desta informação na materia – e que nao eh tao dificil de conseguir.;;;eram cerca de mil evangelicos: e os militantes glbtt?
22/06/07    –     Paulo (pauloexperimenta@gmail.com)
Se o pastor descumpriu ordem judicial, tem que ir para a cadeia! E que pena que os gays não se mobilizam para dar uma lição nessa gente intolerante… porque pareceu que eram 1 mil evangélicos contra meia dúzia de militantes… que vergonha!

Bancada evangélica no Congresso encolhe, aponta Diap (11/10/2006)

da Folha Online – http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u85068.shtml

OBS: É notório que existam igrejas evangélicas sérias no Brasil, mas a maioria dos parlamentares evangélicos são justamente os das igrejas envolvidas em escândalos financeiros, pregações homofóbicas e ataque discriminatório a outras religiões e crenças. Saiba quem está no congresso e não vote, em uma próxima oportunidade.

Levantamento parcial feito pelo Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) aponta uma diminuição significativa da chamada bancada evangélica no Congresso Nacional. O Diap informou, entretanto, que a relação pode ser alterada até a posse dos parlamentares. Além disso, os técnicos do Diap continuam recebendo informações sobre a religião dos parlamentares eleitos.

De acordo com o Diap, foram identificados até agora 30 deputados federais eleitos ou reeleitos, que teriam ligação direta com as igrejas de confissão evangélica (pastores ou bispos) ou que professam a religião abertamente. Outros quatro senadores evangélicos, eleitos em 2002, permanecem no Congresso até 2011.

Na atual legislatura, a bancada chegou a contar com cerca de 70 deputados. Apenas 17 foram reeleitos. Dezesseis sequer tentaram voltar ao Congresso. Um deles, Carlos Rodrigues, ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, renunciou à vaga depois de ter seu nome citado no caso do mensalão.

Foi exatamente o envolvimento de membros da bancada no caso do mensalão e na máfia dos sanguessugas, diz o Diap, que influiu fortemente neste resultado negativo para a bancada.

O Diap mostra que entre os 49 atuais integrantes da bancada evangélica que não se elegeram ou sequer tentaram concorrer à reeleição, 16 tiveram o nome envolvido em casos de compra superfaturada de ambulâncias com dinheiro de emendas parlamentares.

A análise do Diap mostra que, na última eleição, a evolução da bancada teve relação direta com a boa performance de pessoas ligadas à Igreja Universal. Nesta legislatura, a igreja chegou a ter 22 congressistas, ficando com 21 após a renúncia de Rodrigues.

Agora, a Universal elegeu apenas 4 deputados. Todos chegam pela primeira vez ao Congresso. No Senado, a igreja mantém os dois senadores –Marcelo Crivella (PL-RJ) e Magno Malta (PL-ES)–, que têm mandato até 2011.

Veja a lista preparada pelo Diap:

– Deputados

Arolde de Oliveira (PFL/RJ) – Batista – Reeleito
Bispo Antônio Bulhões (PMDB/SP) – Igreja Universal – Novo
Bispo Rodovalho (PFL/DF) – Sara Nossa Terra – Novo
Carlos William (PTC/MG) – Maranata – Reeleito
*Dona Iris Araújo (PMDB/GO) – Nova
Dr. Antonio Cruz (PP/MS) – Assembléia de Deus – Reeleito
Dr. Nechar (PV/SP) – Assembléia de Deus – Novo
Edinho Montemor (PSB/SP) – Batista – Reeleito
Eduardo Cunha (PMDB/RJ) – Sara Nossa Terra – Reeleito
Filipe Rio de Cara Nova (PSC/RJ) – Assembléia de Deus – Novo
Flávio Bezerra (PMDB/CE) – Igreja Universal – Novo
George Hilton (PP/MG) – Igreja Universal – Novo
Gilmar Machado (PT/MG) – Batista – Reeleito
Henrique Afonso (PT/AC) – Presbiteriano – Reeleito
João Campos (PSDB/GO) – Assembléia de Deus – Reeleito
Júlio Redecker (PSDB/RS) – Luterana – Reeleito
Jurandyr Loureiro (PSC/ES) – Assembléia de Deus – Novo
Léo Vivas (PRB/RJ) – Igreja Universal – Novo
*Leonardo Quintão (PMDB/MG) – Novo
Mário de Oliveira (PSC/MG) – Evangelho Quadrangular – Novo
Natan Donadon (PMDB/RO) – Batista – Reeleito
Neucimar Fraga (PL/ES) – Batista – Reeleito
Onyx Lorenzoni (PFL/RS) – Luterano – Reeleito
Pastor Lincon Portela (PL/MG) – Batista – Reeleito
Pastor Manoel Ferreira (PTB/RJ) – Assembléia de Deus – Novo
Silas Câmara (PTB/AM) – Assembléia de Deus – Reeleito
Takayama (PMDB/PR) – Assembléia de Deus – Reeleito
Walter Pinheiro (PT/BA) – Batista – Reeleito
Zequinha Marinho (PSC/PA) – Assembléia de Deus – Reeleito

* sem identificação da Igreja

– Senadores

Bispo Marcelo Crivella (PRB/RJ) – Igreja Universal – Atual
Magno Malta (PL/ES) – Batista – Atual
Marina Silva (PT/AC) – Atual
Paulo Octávio (PFL/DF) – Atual (terá que renunciar ao mandato para assumir o cargo de vice-governador do Distrito Federal)

– Quem não voltou para a Câmara em 2007

Adelor Vieira (PMDB/SC) – Assembléia de Deus
Agnado Muniz (PP/RO) – Assembléia de Deus
**Almeida de Jesus (PL/CE) – Igreja Universal
Almir Moura (PFL/RJ) – Igreja Internacional da Graça de Deus
**Ana Alencar (PSDB/TO)
André Zacharow (PMDB/PR) – Batista
Bispo João Mendes (Sem Partido/RJ) – Igreja Universal
Bispo Rodrigues (PL/RJ) – Igreja Universal – Renunciou
**Bispo Vieira Reis (Sem partido/RJ) – Igreja Universal
Cabo Júlio (PMDB/MG) – Assembléia de Deus
Carlos Nader (PL/RJ) – Assembléia de Deus
Costa Ferreira (PSC/MA) – Assembléia de Deus
**Edna Macedo (PTB/SP) – Igreja Universal
Gerson Gabrielli (PFL/BA) – Batista
Gilberto Nascimento (PMDB/SP) – Assembléia de Deus
Hélio Esteves (PT/AP) – Protestante
Herculano Anghinetti (PP/MG) – Batista
Isaías Silvestre (PSB/MG) – Assembléia de Deus
**Jair de Oliveira (PMDB/ES) – Igreja Cristo Verdade que Liberta
Jefferson Campos (PTB/SP) – Quadrangular
João Batista (PP/SP) – Igreja Universal
**João Mendes de Jesus (Sem partido/RJ) – Igreja Universal
João Paulo Gomes da Silva (PL/MG) – Igreja Universal
Josué Bengtson (PTB/PA) – Quadrangular
**Lino Rossi (PP/MT) – Batista
Milton Barbosa (PSC/BA) – Assembléia de Deus
Neuton Lima (PTB/SP) – Assembléia de Deus
Nilton Capixaba (PTB/RO) – Assembléia de Deus
Pastor Amarildo (PSC/TO) – Assembléia de Deus
Pastor Francisco Olímpio (PSB/PE) – Assembléia de Deus
Pastor Frankembergen Galvão (PTB/RR) – Assembléia de Deus
Pastor Heleno (PL/SE) – Igreja Universal
**Pastor Jorge Pinheiro (PL/DF) Igreja Universal
**Pastor José Divino (Sem partido/RJ) – Igreja Universal
Pastor Marcos Abramo (PP/SP) – Igreja Universal
**Pastor Marcos de Jesus (Sem partido/PE) – Igreja Universal
Pastor Oliveira Filho (PL/PR) – Igreja Universal
Pastor Paulo Gouveia (PL/RS) – Igreja Universal
Pastor Pedro Ribeiro (PMDB/CE) – Assembléia de Deus
Pastor Reginaldo Germano (PP/BA) – Igreja Universal
Pastor Reinaldo (PTB/RS) – Quadrangular
Paulo Baltazar (PSB/RJ) – Adventista
Philemon Rodrigues (PTB/PB) – Assembléia de Deus
Raimundo Santos (PL/PA) – Assembléia de Deus
*Salatiel Carvalho (PFL/PE)
Silas Brasileiro (PMDB/MG) – Assembléia de Deus
**Wanderval Santos (PL/SP) – Igreja Universal
**Zelinda Novaes (PFL/BA) – Igreja Universal
Zico Bronzeado (PT/AC) – Batista

* sem identificação da Igreja
** Parlamentares que não foram candidatos

Brasília: Ativistas LGBT discutem
criminalização da homofobia no Senado

27/11/2008
Fonte: Universo Mix – http://www.universomix.info/wp/eventos/brasilia-ativistas-lgbt-discutem-criminalizacao-da-homofobia-no-senado/

O Senado brasileiro abriu as portas para representantes da comunidade LGBT de todo o país, nesta quinta-feira, 27 de novembro. O motivo é a realização do 5° Seminário Nacional da Frente Parlamentar LGBT que discute, principalmente, a criminalização da homofobia no Brasil.

Instituições como a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays e Transgêneros (ABLGT), a Articulação Nacional de Travestis Transexuais e Transgêneros (Antra), os presidentes do Senado, Garibaldi Alves, e da Câmara, Arlindo Chinaglia e o ministro da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi estão em Brasília para debater, além da discriminação, outros assuntos, como projeto de lei que disciplina a união civil entre pessoas do mesmo sexo (PL 1151/95).

O encontro ainda promove o lançamento da campanha “Não Homofobia”, iniciativa que propõe, através de um abaixo assinado online, reunir 1 milhão de assinaturas a favor da aprovação do projeto de lei 122/ 2006, que prevê a criminalização da homofobia. Para participar da campanha, acesse http://www.naohomofobia.com.br.

A Igreja está redondamente enganada em relação à homofobia

Presente na manifestação que marcou o Dia Mundial Pelo Combate à Homofobia em Ipanema, no Rio de Janeiro, o Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, respondeu algumas perguntas do site A Capa.

Parceiro do movimento LGBT há mais de dez anos, Minc afirmou acreditar na aprovação do PLC 122/06 – que criminaliza a homofobia no país – ainda este ano; comentou o envolvimento do presidente Lula na causa gay e disse que “apesar de coisas maravilhosas a Igreja está redondamente enganada em relação à homofobia.”

Ministro, no ano passado o presidente Lula ganhou um prêmio do grupo Arco-íris…
Sim, e eu ganhei no ano anterior.

O senhor entregou o prêmio ao presidente? Como ele o recebeu?
Entreguei, e ele gostou. Sabe que isso é curioso. Isso não faz parte da formação dele. Ele vem do movimento sindical e trabalhista e esses temas alternativos não faziam parte em suas discussões, mas ele avançou. Há pouco tempo estive com ele e ele confidencou a mim que este tema mexeu com ele. O Lula foi incorporado a essas questões e quando ele fala algo a favor dos homossexuais não é só para agradar, até porque, quando ele defende ele também desagrada.

O senhor acha que há chances de o PLC 122/06 ser aprovado ainda este ano, ou no próximo?
Acho que tem chances de ser aprovado ainda este ano. Quando fui deputado consegui aprovar duas leis, a que pune a discriminação e a que garante pensão aos parceiros de servidores homossexuais. Sei a dificuldade que é aprovar um projeto assim. Sofri perseguições que você nem imagina. O que esse projeto enfrenta é uma pressão muito conservadora. A Igreja tem coisas maravilhosas em relação aos Direitos Humanos, mas se fôssemos por ela não distribuiríamos camisinhas. Imagina o quanto teríamos de infectados pela Aids. A Igreja está redondamente enganada na questão da homofobia. Se você não criminalizar, você está sendo permissivo com a discriminação, dizendo que pode acontecer. É incrível como em nome de um dogma podem defender a violência.

O senhor já sofreu preconceitos por defender a causa gay?
Sofri ataques da própria tribuna quando eu era deputado. Diziam que eu legislava em causa própria, que meus assessores deveriam estar internados. Me chamaram até de deputado sodômico. Aí eu processei, ganhei a causa e o dinheiro doei para o movimento gay.

Fonte: http://www.acapa.com.br/


EUA: Gay pede indenização de US$ 70 milhões a editoras de Bíblia “anti-gay”
11/07/2008
FONTE: Universo Mix – http://www.universomix.info/wp/religiao/eua-gay-pede-indenizacao-de-us-70-milhoes-a-editoras-de-biblia-anti-gay/

Um homossexual americano pede na justiça uma indenização de US$ 70 milhões contra duas editoras responsáveis por publicar nos anos 80 uma Bíblia que trazia afirmações de que a homossexualidade é um pecado.

Bradley LaShawn Fowler entrou com uma ação na corte federal contra a Zondervan Publishing e a Thomas Nelson Publishing. Conforme publicou o Chicago Tribune, Fowler acusa Zondervan de adicionar trechos anti-gays nas Bíblias lançadas por ele entre 1982 e 1987. Em Corinthios 6:9, por exemplo, existia a seguinte passagem: “Vocês sabem que o mau não entrará no Reino de Deus? Não seja enganado. Nenhum sexualmente imoral entrará, nem os adúlteros, nem os garotos de programa, nem os ofensivos homossexuais”.

Já o editor Thomas Nelson é acusado de modificar a Bíblia Rei James (tradução inglesa da Bíblia em prol da Igreja Anglicana). Fowler especifica que tais citações de ambas edições da Bíblia o abalaram muito e causaram severos transtornos emocionais, por fazê-lo não aceitar sua própria homossexualidade.

Na ação Fowler afirma que a intenção desses editores foi de causar “nele e em outro qualquer homossexual um sofrimento através de abuso verbal, discriminação, ódio e violência psíquica”.

Bancada evangélica emperra projetos de gays no Congresso

Fonte: Folha de S. Paulo 13 de junho de 2009.
Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC)
http://pfdc.pgr.mpf.gov.br/clipping/junho-2009/bancada-evangelica-emperra-projetos-de-gays-no-congresso

Grupos LGBT dizem que reivindicações do movimento foram “rifadas’; para senador Marcelo Crivella, deve-se “preservar o livre exercício do culto religioso”

ANA FLOR -DA REPORTAGEM LOCAL

A recente tramitação no Congresso do projeto que criou o Ministério da Pesca escondeu uma batalha em que a Frente Parlamentar Evangélica se saiu vitoriosa – e rendeu críticas ao governo por parte de grupos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT).

O descontentamento não se referia ao novo ministério. O texto também tratava das atribuições da Secretaria Especial de Direitos Humanos e descrevia, entre os grupos atendidos, a população LGBT. Previa ainda a criação de um Conselho LGBT no governo.

Depois do debate na Câmara, o texto final excluiu o termo LGBT -citava apenas “minorias”. O Conselho LGBT também não foi aprovado.

A mudança foi comemorada por congressistas ligados a igrejas evangélicas. Para grupos LGBT, o governo “rifou” reivindicações do movimento para aprovar o restante do projeto -além do Ministério da Pesca, tratava da área ambiental e criava cargos em comissão.

Segundo Míriam Martinho, da Rede Um Outro Olhar, o texto aprovado mantém os movimentos, que lutam por visibilidade, invisíveis. “Será uma comissão enrustida [o Conselho contra Discriminação]”, disse.

O estilista Carlos Tufvesson, integrante do Conselho dos Direitos LGBT do Rio de Janeiro, diz que o governo não tem interesse em priorizar a luta LGBT. “O governo, na sua atividade legislativa, não apoia os pleitos LGBT. Entram milhões de barganhas nas negociações.”

Já Luiz Mott, fundador do grupo Gay da Bahia, afirma que é um governo de “boas intenções e poucas ações”.

O responsável pelas políticas LGBT na Secretaria de Direitos Humanos, Eduardo Santarelo, reconhece que as expressões relativas ao grupo foram retiradas por pressão dos evangélicos. “Qualquer menção no projeto de lei que tivesse a questão LGBT e o combate à homofobia, eles cortaram. Teve-se que negociar para aprovar o projeto como um todo”, disse ele.

Homofobia

Encarada como a maior vitória LGBT no Congresso, a proposta que criminaliza a homofobia poderá se transformar em um novo revés para esses movimentos. Aprovado na Câmara por um “descuido” da bancada evangélica, o texto precisa passar pelo Senado sem emendas.

Caso contrário, volta à Câmara, onde vai “dormir em berço esplêndido”, como disse aos colegas a relatora do tema, senadora Fátima Cleide (PT-RO). Depois de mais de um ano de negociação, ela já fala em fazer substitutivos ao texto para tornar viável sua aprovação.

Uma das principais objeções dos senadores ligados a igrejas é o artigo que pune discriminação a manifestações públicas de afeto. Outro ponto polêmico é a interpretação de que pastores não poderão mais condenar a homossexualidade em programas de rádio e televisão.

O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) afirma que é a favor dos direitos de homossexuais, mas é preciso “preservar o livre exercício do culto religioso”.

Nos grupos LGBT, há quem defenda a votação sem modificações. Outros preferem mudanças no texto que garantam aprovação. “É melhor que ele [o projeto] seja votado e rejeitado. Vai ter de haver o custo político de rejeitar”, diz Tufvesson.

O presidente da Associação Brasileira LGBT, Toni Reis, defende diplomacia e mobilização. “Precisamos ter mais força dentro do Congresso”, diz.

  Psicólogo Pedrosa Responde: De onde vem o termo “orientação sexual”? 
    Por João Pedrosa* 29/10/2009 – 18:29

Bom dia, Pedrosa. Gostaria que você me tirasse uma dúvida. Sou homossexual assumido desde os 17 anos, de lá para cá já ouvi muitas definições para a homossexualidade. A última é orientação sexual. No meu entender, nunca fui orientado a ser homossexual, ninguém nunca me disse: quando você crescer você vai namorar homens! Muito pelo contrário. Nesse caso, de onde vem essa orientação? Desde já agradeço a sua atenção. Edy (Fortaleza – CE)
                                                     
Caro Edy, obrigado pelo contato. Tecnicamente nós falamos em orientação sexual. Orientação significa guia ou impulso. Existem duas orientações sexuais básicas: a heterossexual, que atinge mais de 90% de qualquer população; e a homossexual que engloba menos de 10% da população.

Não temos uma estatística confiável, mas parece que a homossexualidade deve englobar entre 5% (estimativa mínima) a 10% (estimação máxima) de qualquer população. Estudos confiáveis calculam que a orientação minoritária, a homossexual, seria de 7,89% da população.  A incidência da orientação sexual minoritária é maior entre a população masculina, cerca de 27% mais elevada do que a feminina. Isto indica que existem mais gays do que lésbicas.

Menos de 2% da população se declara bissexual. Alguns autores e pesquisadores, entre eles eu, consideram a bissexualidade um tipo pouco comum de comportamento sexual. Portanto, a bissexualidade não é uma orientação sexual. Sinais da orientação sexual de uma pessoa são detectados na mais tenra infância. Pesquisadores indicam que ela é disparada em torno de dois ou três anos de idade e definida antes do nascimento.

Acreditamos que a pessoa já nasce com uma suscetibilidade genética para ser gay ou heterossexual, ou seja, ele é orientado pela natureza. Assim sendo, você tem razão. Ninguém falou para você  ‘vai ser isto ou aquilo’. Provavelmente fatores genéticos orientaram seu organismo para ser gay e o ambiente reforçou esta orientação. Um abraço do Pedrosa.

(*) João Batista Pedrosa é psicólogo (CRP 06/31768-3) e autor do livro Segundo Desejo (Iglu). Envie suas dúvidas e perguntas para pedrosa@syntony.com.br. Acesse também seu site http://www.syntony.com.br.

SAIBA MAIS SOBRE ORIENTAÇÃO SEXUALhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Orienta%C3%A7%C3%A3o_sexual

  1. Forró de plástico
  2. Forró
  3. O Forró e o Plástico
  4. Um papo sobre forrós de plástico, cultura e pseudo-intelectuais
  5. Forró de Plástico. Lixo Made in Nordeste
  6. João Gonçalves
  7. Biliu de Campina
  8. Marinês
  9. The Beatles
  10. Luiz Gonzaga
  11. O Maior São João do Mundo
  12. Jabá
  13. 100 Maiores Músicas Brasileiras
  14. Direitos humanos
  15. Declaração Universal dos Direitos Humanos
  16. John Lennon
  17. Cultura de paz
  18. Aung San Suu Kyi
  19. Chico Xavier
  20. Harvey Milk
  21. Mahatma Gandhi
  22. Zilda Arns
  23. Madre Teresa de Calcutá
  24. Chico Mendes
  25. Nelson Mandela
  26. Margarida Maria Alves
  27. Dorothy Stang
  28. Dalai Lama
  29. The U.S. vs. John Lennon
  30. Paz
  31. Nobel da Paz
  32. A música dos valores perdidos – “TEM RAPARIGA AÍ?”
  33. Portal: Campina Grande
  34. Campina Grande
  35. O Maior São João do Mundo
  36. Carnaval
  37. 20° Encontro da Nova Consciência – PROGRAMAÇÃO COMPLETA 2011
  38. Saravá, Dom Pelé! – 19° Encontro da Nova Consciência
  39. Sala de imprensa – 20° Encontro da Nova Consciência (2011)
  40. Como Chegar ao Encontro da Nova Consciência – MAPA DA CIDADE
  41. Festival de Inverno de Campina Grande
  42. SESC Paraíba
  43. Encontro da Nova Consciência – Exemplo Maior de Amor, Tolerância, Fraternidade, Sabedoria e Democracia
  44. Museu de Luiz Gonzaga
  45. Teatro Municipal Severino Cabral
  46. A Nova Era e a Nova Ordem Mundial – no Fantástico!
  47. Encontro Para a Nova Consciência – Exemplo Maior de Amor, Tolerância, Fraternidade, Sabedoria e Democracia
  48. História de Campina Grande
  49. O Encontro da Consciência Cristã é mesmo exemplo de uma Consciência Cristã?
  50. Evangélicos em Crise: Escândalos na igreja institucional
  51. Estado laico – por Leonardo Boff
  52. Mentes Brilhantes em busca da Nova Consciência
  53. Qual é a idéia mais perigosa na religião?
  54. “Cuidado com os burros motivados” – Roberto Shinyashiki
  55. Pela Paz no Tibet
  56. O Evangelho Segundo São Dawkins
  57. PARE DE USAR SACOS PLÁSTICOS! Salve a Natureza!
  58. A Ciência e a Fé
  59. Cartografia da saudade
  60. Ciência, fé e credulidade excessiva
  61. Nehemias Marien – Carta de Eglé Marien (vídeo)
  62. O semeador de Idéias – Fritjof Capra
  63. CAMPINA GRANDE NÃO PODE SER UMA NOVA SALEM
  64. ESCOLHENDO O FUTURO (Edmundo Gaudêncio)
  65. Encontro para a Nova Consciência: A Grande Celebração Brasileira da Diversidade!
  66. A verdadeira jihad – E o XV Encontro da Nova Consciência
  67. O que é holístico?
  68. O Cristianismo e a Nova Consciência
  69. CONTATOS e COMO ACHAR O EVENTO
  70. PATROCINE o Encontro da Nova Consciência
  71. Canal de Vídeos – Encontro da Nova Consciência
  72. NOVA CONSCIÊNCIA – CURSOS, VIVÊNCIAS e OFICINAS (2011)
  73. O que é o Encontro da Nova Consciência?
  74. ABUSOS de alguns líderes EVANGÉLICOS – Revista Época
  75. A Lua, O Papa, O Diabo e uma Nova Consciência
  76. Ser Gay é UM DIREITO e não uma opção! – Seja a favor do PLC 122/2006
  77. Lavagem Cerebral – Saiba como funciona e mantenha-se à salvo
  78. Criacionismo X Charles Darwin (Evolução) – Crer é igual a ver?
  79. “EU SOU O CAMINHO, A VERDADE, A VIDA” – Uma análise das representações sociais que os evangélicos fazem sobre os adeptos da Nova Era.
  80. Freedom From Religion Foundation – pela separação entre a Igreja e o Estado
  81. Anticalvinismo brasileiro: A expansão negativa da Teologia da Prosperidade
  82. O Conflito da Paz: A disputa de Saberes e Poderes no Encontro da Nova Consciencia
  83. DEMONIZAÇÃO E INTOLERÂNCIA RELIGIOSA
  84. Manifesto de uma nova consciência (Blog Consciência Eferverscente)
  85. Severn Suzuki – Eco 92. O discurso que calou o mundo (vídeo)
  86. Dois pensamentos que não creem na existência de Deus
  87. Processos de Reciclagem de plásticos – Reciclar é viver!
  88. John Lennon e a Cultura de Paz
  89. Quanto custa salvar a natureza ? (Revista Planeta)
  90. Fundamentalismo Cristão
  91. Breve diálogo entre o teólogo brasileiro Leonardo Boff e Dalai Lama
  92. O Cristianismo e a Nova Consciência – Marcelo Barros
  93. As Falácias da Reversão Sexual – HOMOFOBIA
  94. A Biblioteca de Alexandria – Carl Sagan
  95. A EDUCAÇÃO HOLÍSTICA PARA A PAZ – Pierre Weil
  96. Serenões: Consciências Superevoluídas
  97. Revista Almanaque Brasil valoriza o Encontro da Nova Consciência
  98. Homofobia – Não te deitarás com varão, como se fosse mulher; abominação é. (Levítico 18.22)
  99. Nova Iorque recordou John Lennon juntando centenas de pessoas no Central Park
  100. Polêmica – “Não acreditar em Deus é um atalho para a felicidade”
  101. A Terra em Miniatura (The Miniature Earth)
  102. Frei Beto: A Bíblia e os gays – Líder católico defende PLC 122
  103. Professora Amanda Gurgel silencia secretária da Educação e deputados
  104. Brasil sobe nove posições e ultrapassa EUA em ranking global da paz
  105. Pelo fim dos preconceitos no Brasil – Carlos Ayres Britto
  106. Mentes Brilhantes em busca da Nova Consciência
  107. A importância do Estado Laico na garantia dos direitos fundamentais de minorias
  108. Encontro para a Nova Consciência: A Grande Celebração Brasileira da Diversidade!
  109. Lista dos Ilustres Palestrantes da Paz – Nova Consciência
  110. A verdadeira jihad – E o XV Encontro da Nova Consciência
  111. Salve o bloco da nova conciência – Fogo Intolerante
  112. ENTREVISTA COM NEHEMIAS MARIEN: O PASTOR QUE ACEITA O ESPIRITISMO
  113. Encontro da Nova Consciência